Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

sábado, 28 de junho de 2014

Cafe da Manhã Indiano - Ovos mexidos (Punjabi Aanda Bhurji)

Essa receita eu gosto muito por ser fácil, rápida e sustenta bastante. Gosto muito de fazer quando estamos com pressa e não temos tempo de almoçar em casa ou o almoço vai sair tarde. Ah, e como sempre é uma receita com um toque indiano!

Aanda significa ovo. Então todas as receitas que tem a palavra aanda pode ter certeza de que tem ovo como ingrediente principal.
foto do google: www.pinterest.com divyasculinaryjourney.com

Eu passo a receita caseira original, mas como o paladar é algo pessoal e delicado os temperos e pimentas você adiciona de acordo com o seu gosto. Vamos lá!

Para 2 pessoas:
Ingredientes:
4 ovos
1 cebola grande bem picada
1 tomate bem picado

1 colher de chá de pimenta verde dedo-de-moça bem picadinha, pode usar as sementes também (a pimenta longa e de cor verde clara costuma ser mais suave. A pimenta verde escura e também a verde escura +  bem pequena são mais fortes, portanto atenção na hora de escolher)

1 colher de chá de gengibre fatiado bem fino e picado

1/2 colher de chá de açafrão-da-terra (é o mesmo que cúrcuma, turmenic..)

1/2 colher de chá de pimenta-do-reino (preta)

sal a gosto

Passo 1: adicione os ovos em uma tigela e misture o sal. Bata os ovos com um garfo para misturar bem as gemas e a claras. Reserve.

Passo 2: Em uma panela média, coloque um fio de óleo e acrescente a cebola. Frite a cebola até ela ficar transparente. Quando ficar transparente adicione o gengibre e a pimenta verde. Frite mais um pouco de 1 a 2 minutos.
Então adicione o tomate, e os temperos em pó (açafrão e pimenta do reino). Frite mais um pouco por 2 minutos ou até o tomate perder um pouquinho da água e em seguida acrescente os ovos e mexa bem por mais uns 3 a 4 minutos (às vezes um pouco mais) até os ovos ficarem mais sequinhos, em pedacinhos na panela.
Sirva ainda quente, puro ou acompanhado de pão ou roti.

Obs: quando você frita a pimenta verde antes do ingrediente principal, ela fica mais concentrada. Se você não quiser concentrada, misture a pimenta no momento que colocar os ovos para fritar.

Quando você frita o pó de açafrão-da-terra ele libera uma fragrância no momento da fritura. Se você não gosta disso misture o pó aos ovos ainda crus e siga a receita normalmente.

Beijos!!

A foto do meu aanda bhurji está no istagram.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Blogar ou não?

Pois é gente, acho que a hora do blog chegou. Há 3 anos atrás (apesar de ter dado início ao blog em 2012) eu estava mega entusiasmada com tudo o que acontecia ao meu redor mas com o passar do tempo tudo foi ficando tão normal para mim que não vejo mais diferença nas duas culturas. Sim, cada uma tem sua particularidade mas não consigo mais ter aquela inspiração para falar das diferenças culturais porque agora nem tudo é tão diferente assim. Tudo agora me soa tão natural e o marido se adaptou mais ao nosso país que as coisas aqui não são mais chocantes para ele, por isso me falta assunto.

Não comecei o blog com a intenção de atrair leitores para fins comerciais. Tudo o que escrevo aqui é minha opinião e minha experiência, tudo pessoal. E acho que está faltando isso nos blogs atuais, personalidade. Hoje em dia só vejo blogs direcionados para determinado público, turismo, tutoriais de moda e maquiagem com jabá...por isso deixo meus cumprimentos e indico para leitura os blogs de verdade, realistas e interessantes que estão no meu blogroll.

O principal foco do Cafe com Chai é relacionamento virtual, casamento entre culturas diferentes e algumas fases de adaptação do marido indiano vivendo no Brasil. Porém o tópico sobre relacionamentos começou ficar escasso ou eu não tenho a mesma vontade de escrever sobre isso, pois cada relacionamento é de um jeito, e eu não estou mais nessa fase de observar os mínimos detalhes. Hoje me preocupo mais com meu dia-a-dia, as coisas rotineiras, a vida real. 

A vida virtual foi muito boa, inclusive após o blog, pois através dele fiz amigas que vieram para a vida real e também aquelas que continuam na virtual, mas a minha vida real exige mais dedicação e desempenho portanto preciso absorver o máximo que puder disso. Percebi que não escrevo com tanta frequência e me falta criatividade. Pensei em fechar o blog pois não gosto de coisas em desuso, mas enquanto for útil para alguém deixarei o blog aberto.

Deixei várias dicas sobre relacionamentos, curiosidades da cultura indiana, quem tiver interesse é só ler as postagens anteriores ou selecionar os assuntos através dos marcadores ao lado.

Se voltarei a escrever? Não sei..quem sabe daqui uma semana, ou um mês...

Mas até lá..beijos e fiquem com Deus!! Boa sorte a todos, nas suas vidas reais e virtuais!

Sat sri akaal!!! (saudação sikh)

terça-feira, 10 de junho de 2014

O calor do povo brasileiro

Desde que meu marido veio viver no Brasil de uma coisa não posso reclamar: a simpatia das pessoas ao acolhê-lo. É incrível mas o povo brasileiro naturalmente acolhe o estrangeiro como uma família acolhe um parente que acabou de retornar depois de uma longa viagem.

Em todos os lugares as pessoas olham com curiosidade mas não me lembro de ter visto meu marido ser tratado com arrogância ou desprezo, e se existiu algum incidente com certeza está no passado pois sempre aparece um sorriso ou alguém disposto a bater um papo.

Muitas vezes perguntam de onde ele é, e quando ficam sabendo que é indiano eles abrem um sorriso.

Hoje mesmo no aeroporto, ao acompanharmos uma amiga que estava aqui a passeio, uma moça da lanchonete perguntou de onde meu marido era e quando disse Índia ela exclamou "Índia!! Nossa que legal!!!" e a reação é assim quase todos os dias.

Outro dia no shopping ao entrarmos numa loja, depois de uns minutos de conversa com a vendedora, ela disse que ao avistar a gente logo percebeu que ele não era brasileiro. Quando ficou sabendo que era indiano, ela até deixou a venda de lado e engatou uma conversa que durou cerca de meia hora, sobre cultura, etc

As vezes tiro vantagem  hehe e quando ele precisa de alguma coisa eu falo: "Vá você mesmo pedir porque com você eles serão mais legais" kkkkkkkk (e são mesmo! sempre dão porçao extra de alguma coisa, são mais gentis, ou abrem exceção para ele)

A maioria das pessoas aqui pensam que ele é árabe e quando ele fala que é indiano eles dizem"nossa, mas não parece, porque os indianos são mais morenos..." mas o tratamento não muda, sempre são gentis. Teve uma vez um rapaz que disse "É a primeira vez que vejo um indiano!!!" 

Já perguntaram se meu marido é americano, argentino, libanes mas a palavra árabe ganha kkkkkkk
Aqui perto de casa alguns o chamam de Said kkk

Então é isso,  percebi que não importa qual a nacionalidade, o estrangeiro é bem tratado aqui e por mais que a Índia seja um país tão diferente politicamente, economicamente e culturalmente sempre ouço "indiano!! que legal!!!". Em apenas dois anos e meio ele fez inúmeras amizades que em 10 anos vivendo aqui nesse mesmo bairro eu não consegui fazer nem a metade. Isso ajudou muito na adaptação dele.

Bom, vou ficando por aqui e volto outra hora. Obrigada meu Brasil por ser tão acolhedor.

Beijos!!

terça-feira, 3 de junho de 2014

Até onde seguir a cultura do outro?

Eu acredito que a partir do momento que colocamos o pé em outra cultura, nós devemos no mínimo aprender a aceitá-la, do contrário a convivência vira uma tortura.

Geralmente a mulher se esforça mais para seguir a cultura do homem que ela ama. Vejo um monte de mulheres que mudam a forma de se vestir, a forma de agir, a religião, ou qualquer outra coisa que a faça se sentir mais próxima daquilo que ela sonha para ela.

Eu mesma mudei muito depois que conheci meu marido. Antes mesmo de nos encontrarmos pela internet eu comecei a assumir aquilo que eu mais admirava sem me importar com a opinião alheia. As roupas foram as primeiras coisas. Depois passei a me interessar mais pela religião, pela cultura e estilo de vida.

Até que um dia, sem perceber eu estava 100% dedicada à cultura indiana e praticamente deixei meus costumes brasileiros de lado. As pessoas até pensavam que eu era indiana, mas eu não tinha intenção de parecer, foi algo que aconteceu naturalmente. Mas eu estou morando no Brasil e não na Índia. Eu sou brasileira e não indiana. Por mais que eu admire muita coisa não posso negar minhas raízes, meu jeito espontâneo de ser, de dar uma gargalhada bem alta sem me importar com os outros, ou soltar um palavrão quando algo me irrita profundamente. Não posso negar que tenho o jeitinho da mulher brasileira que é doce mas sabe levantar a voz quando necessário ou que sabe ignorar o mundo e fazer o que tem vontade.

Pois bem, eu estava me esquecendo disso...até que meu marido abriu meus olhos..um dia ele falou, "onde está aquela blusa que você usava quando a gente se falava pela internet...onde estão aqueles brincos grandes de argola que você usava sempre? "

Isso me gerou um grande conflito interno. Sabe o que eu achei? Ele procurava aquela Star que ele havia conhecido na internet e ele não encontrava mais. Ele procurava aquela estrangeira branquela de cabelo loiro com franjinha que usava calça jeans, camiseta e salto alto com um par de brincos grandes de argola dourada. 
Mas ele via uma mulher que vestia uma bata indiana, sapato indiano, bindi, todos os dias e mais um monte de coisa que remetia outra pessoa e não àquela por quem ele se interessou antes. 
Pode parecer bobeira mas não é. Pois o que me realizou foi ver que meu marido era exatamente como eu via nas fotos, com o mesmo estilo, mesma personalidade então é claro que ele também esperava pelo mesmo.  Pensei, ele está certo porque ele se casou com uma estrangeira e não com uma indiana. Ele quis uma gori na vida dele. Eu é que me transformei tanto! Da mesma forma que gosto dele com turbante e barba por fazer ele deve gostar de me ver como a gori que ele conheceu na internet.

Voltei a usar minha calça jeans com camiseta, meu salto alto, voltei ao meu estilo de antes. Misturo meus estilos, um dia banco a indiana (sou fanática pelas roupas e acessórios) e no outro dia sou a mesma gori de sempre.

Às vezes a gente muda tanto sem ter a necessidade disso, sem perceber. E olha que vejo muitas mulheres nessa situação, mudam tanto que quando vemos uma foto antiga nem parece se tratar da mesma pessoa. Dizem que algumas pessoas seguem tanto a nova cultura que se anulam. Será que é isso mesmo? Será que eu estava me anulando?
Muito confusa..