Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Taj Mahal Negro!

Você sabia que existe uma história sobre os planos de um segundo Taj que seria de mármore negro?
O Imperador Mughal Shah Jahan não seria enterrado junto de sua esposa, ele planejava algo maior:  um mausoléu para si próprio semelhante ao que ele havia construído em memória de sua esposa, Mumtaz Mahal.
 Ele seria construído do outro lado do rio Yamuna em frente ao Taj Mahal, em Agra, Uttar Pradesh, na Índia, e os dois seriam ligados por uma ponte.

Um viajante europeu chamado Jean Baptiste Tavernier que visitou Agra, em 1665, mencionou pela primeira vez a idéia de um Taj preto em seus escritos fantasiosos. Se considerarmos a obsessão de Shah Jahan pela perfeição, a ideia certamente parece plausível. Mais credibilidade à história é adicionada por uma observação feita por arqueólogos em 2006, quando eles reconstruíram parte da piscina no jardim Moon Light Garden e notaram um reflexo escuro no mausoléu branco,  que seriam mármores negros. Os escritos de Tavernier mencionam que Shah Jahan começou a construir seu próprio túmulo do outro lado do rio, mas não conseguiu concluí-lo porque ele foi deposto e preso por seu próprio filho Aurangzeb.

 Alguns estudiosos sugerem que os mármores escurecidos em Mehtab Bagh (Moon light garden) que se encontram do outro lado do rio são, na verdade ruínas de um plano em abandono. Por outro lado, outra parte de estudiosos descartam  a teoria de um Taj Negro por dizerem que o mármore negro que está na Mehtab Bagh não é naturalmente negro, mas tornou-se assim ao longo do tempo, devido manchas e desgaste. Além disso, Mehtab Bagh foi construído pelo primeiro imperador Mughal Babur, anos antes da construção do Taj Mahal que sequer havia começado. A teoria é mais uma vez indeferida por alguns estudiosos que acreditam que se Shah Jahan quisesse construir um Taj Mahal Negro, ele teria começado a trabalhar nele imediatamente após a conclusão do primeiro Taj Mahal em 1653, ou seja, cinco anos antes de ser preso.


Segundo alguns estudiosos, de acordo com a lei islâmica os corpos são enterrados com seus rostos em direção a Meca, as pernas em direção ao sul, e o marido é colocado ao lado direito de sua esposa e isso tem sido um detalhe importante para compreender a intenção do imperador.

Enquanto os historiadores continuam a discutir sobre ele, a ideia de um Taj negro na frente do Taj branco certamente mexe com a nossa imaginação.


Abraços!!

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Romance do Punjab - Heer (India e Paquistão- baseado em fatos reais)

   Mesmo sem legendas me encantei com sulfi , a forma poética do filme e um toque muçulmano.

Heer é um dos mais famosos dramas do Punjab, o Romeu e Julieta indiano, baseado em fatos reais. Fui procurar a história na internet e vi que há várias narrações poéticas da história, sendo a mais famosa "Heer" por Waris Shah escrita em 1766 que foi a versão que assisti.
Conta a história do amor de Heer e seu amado Ranjha . As narrações também tem versões escritas por Damodar Das Arora, Mukbaz e Ahmed Gujjar, entre outros.





A História:

Heer era uma moça muito bonita, que pertencia a uma rica família de Jats no clã de Sayyal na aldeia de Jhang em Punjab. Por outro lado, Ranjha pertencia à comunidade Jat, do clã de Ranjha, seu primeiro nome era Dheeda, enquanto o sobrenome Ranjha. Tinha quatro irmãos, Ranjha é o mais jovem, vivendo na aldeia Takht hazara, ao longo do rio Chenab.
Ele era o favorito entre os filhos de seu pai e costumava tocar flauta, ao contrário de seus irmãos, que trabalhavam nas terras.

Ranjha deixou sua casa, depois de uma briga entre os irmãos sobre as terras. De alguma forma, ele foi para a aldeia onde vivia Heer e lá ele se apaixonou.

 Heer ofereceu a ele um trabalho para cuidar do gado de seu pai.  Ranjha tocava flauta e Heer começou a apaixonar por ele. Aos poucos, eles começaram a se encontrar em segredo. Sob pressão do mullah, família e conhecidos, Heer seria forçada a se casar com outro homem, Saida Khera.

Ranjha com o coração partido recitou o nome de Allah e finalmente os dois se reencontram, desejavam se casar com as bençãos dos pais dela, e voltaram a se comunicar mas foram descobertos por Kaido, que era a tia ciumenta e invejosa de Heer e não queria que o casamento acontecesse.  Sua felicidade não dura muito tempo, pois Ranjha foi preso pelo governante local.

Uma das citações de Heer foi: "Você não pode afastar para longe um viciado da droga. Não é possível para mim ficar longe de Ranjha. Se é nosso destino ficar juntos, em seguida, o que além de Deus poderá mudá-lo?" E então ela acrescenta filosoficamente:" O verdadeiro amor é como uma marca de um ferro quente que arde sobre a pele ou como uma mancha em uma fruta (manga). As marcas nunca vão embora. "

"Meu nikah já foi feito com Ranjha nos céus por ninguém menos do que o próprio Profeta, e foi abençoado por Deus e testemunhado por quatro anjos, Jibraeel, Mikael, Izarael e Israfeel. Como você pode dissolver o meu primeiro nikah e casar-me uma segunda vez com um estranho? Como é que permitido? ".

E assim Ranjha foi libertado e autorizado a casar com Heer.

No dia do casamento, no entanto, a tia invejosa coloca veneno na comida de Heer, e Ranjha ao ouvir os apelos da alma de Heer gritando seu nome se dá conta de que sua tia Kaido a matou, Ranjha novamente com seu coração partido come os doces envenenados e morre junto de Heer.

Ambos, Heer e Ranjha, foram cremados na cidade natal de Heer, Jhang (Paquistão). Este lugar se tornou um local comum para muitos amantes, que vão prestar homenagens no mausoléu.




Deixo o link do filme que assisti, tem sulfi maravilhoso com Gurdas Maan que tem uma voz incrível.

Heer Waris Shah-Ishq Sa Wairs Full Movie



Notas sobre a versão de Waris Shah:

Acredita-se que o poema de Heer e Ranjha teve um final feliz, mas Waris Shah deu-lhe o triste fim descrito acima, dando o status de lenda agora desfruta. Argumenta-se por Waris Shah no início de sua versão de que a história de Heer e Ranjha tem uma conotação mais profunda - a busca incessante do homem (ser humano) para Deus.

Waris Shah escreveu sua poesia inspirada drama de Heer Ranjha história de amor entre o povo de Punjab aproximadamente 200 anos após os eventos reais ocorridos perto da cidade Jhang, Punjab, obviamente antes que da chegada do povo Mughal na Índia. Alguns historiadores dizem que Waris Shah escreveu sua poesia sobre o amor de Heer Ranjha em 1766 D.C. Também é dito por alguns historiadores que a intensidade de sentimentos e profundidade de suas letras foram inspiração de seu amor por uma mulher chamada Bhaag Bhart na época. Waris Shah nasceu em 1722 D.C. e morreu em 1798 D.C.


Referências:
http://wondersofpakistan.wordpress.com/2008/10/05/folk-tales-of-pakistan-heer-ranjha/
http://en.wikipedia.org/wiki/Heer_Ranjha

sábado, 27 de setembro de 2014

Esqueça Caminho das Índias se...

Se você está pensando em se casar e morar lá . Antes de iniciar um relacionamento com indiano, esqueça que um dia você assistiu a novela Caminho das Índias! Pare de sonhar com ouro e mordomia.

Estou cansada de ver mulheres que não pensam duas vezes em dizer um "sim" para se casar com um indiano mas depois não aguentam o tranco.

Primeiro, não são todos os homens que são cafajestes ou que pensam em vir para seu maravilhoso Brasil.
Segundo, casamento com uma pessoa de diferente cultura muda totalmente a sua vida.
Terceiro, Índia não é novela. É um país com suas peculiaridades, suas qualidades, seus defeitos. 

Tem mulher que sai do Brasil e pensa que vai para a Índia arrastar o saree no mercado, cheia do ouro. Tem brasileira que acha chique colocar um véu na cabeça, acha fofo dizer namaste, e se sente culta ao praticar yoga.

Esqueça tudo isso, minha filha! Até estrangeiro que se muda para USA precisa lavar muito prato e limpar muito chão para ter uma vida melhor. Não é todo mundo que chega patrão. Tem que ralar muito. 

Por que estou dizendo essas coisas? Porque vi que existem muitas mulheres que se envolvem com indianos só para ver no que dá. Apenas por curiosidade ou carência afetiva. Mas depois que a pessoa acorda e vê que vida de novela é ficção e realidade é outra coisa, desiste de tudo como se estivesse apenas trocando de roupa. Isso não é certo. A nossa cultura é diferente, aqui as pessoas sempre dizem "vamos tentar" e  "ahh se não der certo separa" mas na Índia isso é mais complicado. 

Esses dias recebi um e-mail de um indiano que me deixou perplexa. Ele sem saber o que fazer ouviu da esposa brasileira "  a seguinte frase "não sei se eu te amo mais. Vamos ficar uns dias juntos, se não der certo, a gente separa". (Como assim? Quando a gente casa, a gente eapera que dê certo! Ninguem que casa espera passar por uma separaçao, e se aconteceu é porque foi a unica soluçao mas jamais deveria ser uma condiçao). A pessoa falou depois do casamento, depois que foi à Índia e viu que a vida de novela só existia na cabeça dela. Gente, isso é um absurdo!
Ele disse, "como vou largar tudo aqui, casa, emprego, família por uma pessoa que nem sabe se me ama? Como vou começar minha vida do zero, sem saber português, sem emprego e de repente ela me diz que não quer mais ficar comigo e diz nao me ama mais? O que faço?"

 Por isso muitos não acreditam em casamento por amor e por isso muitas famílias desaprovam a união quando envolve um estrangeiro porque eles sabem que cabeça de ocidental é diferente, mais cedo ou mais tarde a pessoa vai te dizer " cansei, não te quero, não te amo mais". Isso é verdade, ou não é? . Nao estou falando de pessoas que viveram juntas e infelizmente nao deu certo por  fortes razoes, casos de violência domestica, ou incompatibilidade, por exemplo.
Me refiro àquelas que tratam o casamento como "ficar", enche o saco do rapaz para ele vir ao Brasil, ele vende tudo, junta uma grana  e depois deixa ele porque enjoou, viu que nao gostava da comida e nunca viveria na India.  Mas nos sabemos a verdade por trás disso: a pessoa só acordou quando viu que casamento com estrangeiro nao é conto de fadas mas aí já era tarde pois tem gente que nunca viu o homem na vida, vai para o país dele e casa em uma semana. Ai você pensa que lá existe o casamento arranjado e as indianas casam assim na maioria das vezes, mas lembre-se de que num casamento arranjado até a quinta geração do rapaz é analisada, trabalho, salário, casta, hora do nascimento etc. É bem diferente.

Nós estamos acostumadas a ver as mulheres sempre como vítimas, mas se houvesse um pouco de discernimento muitas frustrações seriam poupadas.


Eu sempre falo se você pensa em deixar o Brasil para se casar vá como turista primeiro, conheça bem o país e a família porque o choque cultural pode ser muito grande.


Beijos!! 













quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Indianos e Astrologia Védica

Desde que mergulhei no universo indiano, percebi o quanto eles são ligados na Astrologia. É algo levado muito a sério e a maioria dos indianos não decidem nada sem consultar um astrólogo. Isso inclui a escolha do parceiro, a data e hora de um casamento, o dia para iniciar um negócio, o dia certo para fazer compras, o dia certo para cortar os cabelos, consultam até mesmo se passarão por algum divórcio. 

Não sei ao certo a partir de qual idade eles seguem os conselhos, mas posso afirmar com propriedade que dificilmente um indiano se casa sem consultar a compatibilidade do casal. É essencial que as estrelas do casal combinem então podemos observar que desde cedo a vida é regida pela astrologia, considerando que os indianos se casam muito jovens.

Indiano que é indiano não desacredita das palavras de um astrólogo, ele segue à risca e faz de tudo para agradar a sua estrela. Dizem que ao agradar sua estrela, energias positivas se intensificam e o Universo conspira a seu favor.

Vocês já repararam como é comum ver indianos usarem vários anéis, tanto homens quanto mulheres? Não é por vaidade que eles usam. Cada anel tem uma pedra e cada pedra fornece a energia necessária na vida da pessoa. Mas não adianta sair por aí com todo tipo de pedra nos dedos. Cada pessoa combina com determinado tipo e cada uma combina com determinado metal, então uma pedra pode trazer muita prosperidade na vida da pessoa quanto arruiná-la caso a estrela da pessoa não combine com ela. Além disso, cada pedra tem o dedo certo para ser usada.

Um exemplo disso é a Safira Azul conhecida como Neelam. Essa pedra é regida por Saturno. A mais fina safira azul era encontrada em Jammu e Caxemira mas hoje em dia não é possível encontrá-la com facilidade além de seu altíssimo valor, considerada uma das pedras mais caras do mundo. Mesmo assim é possível fazer um anel que contenha um mínimo de quilates para fazer efeito. Pouquíssimas pessoas tem afinidade com Neelam, dizem que dá efeito imediato e em 4 anos a vida da pessoa é totalmente transformada com muita riqueza e felicidade. Porém, se aquele que não combinar com essa pedra fizer o uso dela, terá uma vida miserável cheia de problemas. Neelam pode melhorar ou arruinar a vida de uma pessoa, por isso os indianos consultam a astrologia antes de usar.

Neelam


Vamos ver alguns exemplos de indianos que usam anéis de acordo com a Astrologia Vedica:

Amithabh Bachchan usa Neelam, é um ator muito bem sucedido
SRK usa esmeralda


Aishwarya e o marido usam neelam




Sanjay Dutt

Shilpa Shetti


in.bellojewelsonline.com


Abraços!

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Chateada

Fico chateada quando vejo por aí algum texto meu copiado sem a pessoa citar a fonte. Eu sei que não defendo nenhuma tese de mestrado nem doutorado aqui no blog e tudo o que escrevo é público e notório, não publico nenhuma "fórmula secreta". Nada do que escrevi até agora foi novidade para ninguém (dicas de beleza, relacionamento virtual, curiosidades sobre a Índia, entre outros) mas fico chateada quando encontro algum blog com a mesma matéria que a minha e a pessoa se preocupou em mudar algumas palavras, editar, mas não se deu ao trabalho de citar que encontrou tal informação aqui. Eu falo isso porque sei o tempo que levo para escrever, pesquisar, etc e tem gente que pega toda a informação e repassa exatamente como eu escrevi com todas as cópias e formatações ou às vezes até muda uma coisa ou outra como se a matéria fosse dela e não minha, como se ela tivesse se dado ao trabalho de pesquisar, ler e escrever sobre o assunto. Isso vem acontecendo com as "dicas de beleza".

Quando eu dou dicas ou escrevo resenhas, eu uso minhas próprias palavras, não copio de outro blog. Podem existir vários blogs com os mesmos assuntos, mas nunca terão exatamente o mesmo conteúdo. Cada pessoa tem um jeito particular de escrever e expressar suas ideias. Cada blog tem sua característica mas tem gente que não entende isso e quando leio percebo claramente que a pessoa é uma usurpadora ideológica pois ela não tem a humildade de dizer que tal texto ou opiniao são de outra pessoa, nao dela. Ontem vi um texto que uma garota escreveu exatamente como o que eu publiquei aqui, os parágrafos e opiniões, em certos momentos ela mudou algumas palavras para parecer que foi ela que escreveu, como se a ideia tivesse nascido dela. Pra quê, meu Deus! Tudo isso é medo de dar os créditos a outra pessoa? Tudo isso é medo de publicar o nome do blog de outra pessoa?

Não custa nada dizer que viu tal informação aqui e decidiu passar adiante, não quero notoriedade mas quero respeito àquilo que faço, quero que respeitem o meu trabalho intelectual.






sábado, 13 de setembro de 2014

Veja como é um casamento sikh (highlights)


Lindo demais! Não sei porque não consegui publicar aqui no blog. Deixo o link para vocês: https://www.youtube.com/watch?v=K4bR8thpbzY

ou coloquem no youtube o nome:

*NEW* AUGUST 2014 Gursikh Anand Karaj Sikh Wedding Cinematic - Rosette Films




Uma cidade sem portas!!

Outro dia fiquei sabendo que existe um vilarejo sem portas e sem janelas na Índia, apenas as molduras, localizado em Maharashtra, a cerca de 350 km de distância capital Mumbai. É um lugar onde as pessoas vivem em harmonia. Isso pode parecer inacreditável, mas é verdade!

 Eu só fui acreditar e entender quando assisti aos vídeos.

Dizem que o vilarejo é protegido por Deus. Não existe nenhum roubo relatado. Os moradores não precisam manter seus objetos de valor sob sete chaves, os bancos não tem portas e nem cofres. Não existem cadeados, fechaduras, chaves. Os moradores dizem que o templo é um "Devasthan jagrut" (literalmente "templo vivo"), o que significa que o Deus (shani maharaj) no vilarejo é muito poderoso. Eles acreditam que Deus pune severamente qualquer tentativa de roubo, aquele que roubar algo da cidade será amaldiçoado.




Abraços!

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Receita natural indiana para clarear e amaciar a pele do rosto e corpo

Confesso que relutei em experimentar essa máscara facial porque tinha medo de ficar com a pele amarela! Mas agora afirmo que perdi tempo e deveria ter feito essa misturinha mais vezes. Hoje recomendo e digo que foi uma das melhores coisas que descobri recentemente. Essa receita caseira de beleza é muito usada pelos noivos na Índia, dias antes do casamento. Na Índia o noivo e a noiva recebem tratamento VIP e o principal foco é depilação e tratamento facial. Praticamente a mesma coisa que o "dia da noiva" que temos aqui no Brasil. Esse tratamento sempre inclui a receita caseira que amacia e ajuda a clarear a pele. Cúrcuma ajuda a clarear a pele, por isso é muito comum você ver cosméticos indianos com haldi/turmeric como é conhecido na Índia.

Quando contei para minha sogra que eu fiz essa receita caseira ela falou que a receita de farinha de grão-de-bico e iogurte pode aplicar todos os dias antes do banho, inclusive as indianas usam nos braços também e depois tiram no banho. Porém o açafrão-da-terra (cúrcuma) é para usar de vez em quando, uma vez por mês.  Portanto, recomendo aplicá-la uma vez ao mês, diferente do que vemos por aí (vejo algumas pessoas recomendarem semanalmente).

Como fazer a máscara facial:
1 colher de sopa de farinha de grão-de-bico ( na Índia é conhecido como besan, chickpea flour ou gram flour)
2 colheres de copa de iogurte natural
1 pitada de açafrão-da-terra conhecido também como cúrcuma (haldi ou turmeric)

Misture tudo até ficar com uma consistência pastosa e aplique na pele do rosto limpa. Aguarde uns 15 minutos ou espere secar (dependendo do clima pode demorar mais ou menos do que 15 minutos).
Depois lave o rosto cuidadosamente fazendo uma leve exfoliação.
Você pode dobrar a quantidade para aplicar também no corpo.

Prefira fazer à noite, antes de dormir, pois caso fique algum restinho de açafrão ou um leve amarelado, isso vai sair no banho, não se preocupe.




Dicas importantes: aplique primeiro em uma parte do antebraço ou atrás das orelhas, deixe uns 15 minutos e enxágue. Aguarde 24 horas para se certificar de que você não tem nenhuma reação alérgica, principalmente ao açafrão-da-terra (cúrcuma) afinal ele não deixa de ser um tempero, e não tem seu uso tão difundido aqui no Brasil (pelo menos no Sudeste).

Eu fiz essa máscara com a ajuda de alguns vídeos do youtube, e o resultado foi ótimo, até meu marido percebeu e perguntou o que fiz na pele, quando contei o que apliquei, ele falou que tive sorte de não ter tido nenhuma alergia pois não fiz nenhum teste antes, então nao cometam o mesmo erro!rs

Você pode acrescentar leite ou mel, mas pelo amor de Deus NÃO ACRESCENTE LIMÃO! O limão queima e mancha a pele para sempre.

Você pode ver os vídeos no Youtube, tem várias indianas e gringas que mostram como fazer, inclusive você poderá conferir os resultados lá. É só colocar "Turmeric face mask" que aparecerão dezenas de vídeos para você e também imagens no Google.

Beijos!!