Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Sucesso na Índia

Vocês já devem ter visto eu comentar aqui no blog sobre um ídolo no Punjabi, Gurdaas Man. Em homenagem ao dia da Independência, no estúdio da Coca Cola MTV, o cantor e compositor que se destaca pelos seus lindos sufis nos presenteou com a nova versão da música "Ki Banu Duniya Da" com a participação da estrela de Bollywood, Diljit Dosanjh e arranjo de Jatinder Shah.
(legenda em inglês)




Abraços!!

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Relacionamento, opiniões, comunidades..

Sem dúvidas o tema que mais atrai as pessoas aqui no blog é o relacionamento entre brasileiras e indianos. Posso dizer que 80% dos e-mails que recebo são dúvidas sobre relacionamento (virtuais ou não) se a família vai aceitar o casamento, se o rapaz está sendo sincero ou não, se vale a pena ir para a Índia ou ele vir ao Brasil.. é normal esse tipo de dúvida.

Eu tento conversar e esclarecer sempre que posso, alerto quando acho que devo alertar e por aí vai, mas o que tenho percebido ao longo desses anos de blog é que as pessoas procuram conselhos em todos os lugares possíveis e imagináveis. A pessoa me escreve um e-mail e lê meu conselho, mas essa mesma pessoa já escreveu para dezenas de outros blogs e comunidades e já ouviu outros conselhos, ai o que acontece? Confusão!! É claro que aqueles que se abrem com várias pessoas diferentes vão ouvir conselhos diferentes, ai a pessoa fica muito mais confusa do que já estava! As vezes a pessoa escreve toda a história em alguma comunidade, é claro que chovem comentários de todos os tipos e eles serão de acordo com a experiência de cada um, isso quer dizer que num mesmo caso podemos ter pessoas contra e pessoas a favor. Não adianta perguntar uma coisa aqui e confirmar a resposta em outro lugar ou vice-versa, você que faz isso vai ficar mais perdida do que já está.

Não quero dizer que aquilo que eu digo é verdade absoluta, acho importante ter uma segunda opinião, mas tem gente que joga no google e pede opinião para todo mundo e depois fica doida com tantas opiniões diferentes, por exemplo, eu acho que o rapaz está levando a sério e outra pessoa diz que é um mentiroso e assim por diante. Já vi de tudo, pessoas que trocam de namorados virtuais a todo instante, de indiano para paquistanes, depois marroquino, depois turco...dando lição de moral naquelas que também namoram virtualmente. Já vi mulheres casadas dando conselhos como se fossem uma Enciclopédia Larousse, entendem sobre todas as castas, costumes e tradições da Índia e só os maridos delas são perfeitos e os outros não prestam. Tem de tudo.

Outro detalhe importantíssimo: a forma como a história é contada faz toda a diferença. Já aconteceu da pessoa me escrever uma história  e para outra pessoa ela escreve a mesma história mas traz detalhes que eu não estava sabendo e tão importantes que me fariam mudar de opinião. Por exemplo, pra mim a pessoa diz que o rapaz nunca pediu dinheiro mas em outro lugar a pessoa diz que ele pede presentes caros. Isso faz toda a diferença porque só o fato de pedir presentes caros é motivo pra desconfiar. Ou então a pessoa não me diz que é casada, depois em outro lugar ela conta que é casada e a diferença de idade entre o rapaz é enorme..isso também é importante, concorda que são situações diferentes e as opiniões também serão diferentes por conta das diferentes versões das histórias narradas?

Tem gente que chega destruída até mim porque já ouviu de tudo, já foi humilhada em comunidades, não tem apoio da família e não sabe o que fazer. Mas não dá pra prever o futuro, não dá pra ter certeza de nada, ninguém está 100% certo e ninguém está 100% errado, eu comento de acordo com aquilo que me contam, mas tente parar pra pensar, tente não agir por impulso, preste atenção nas dicas, porém quanto mais opiniões você busca, mais divergência tem e mais confusa fica. Nunca vai existir verdade absoluta então quem fica correndo de um lado para o outro acaba se perdendo. 

Eu escrevi várias dicas no blog sobre cultura e relacionamento. Procure na coluna "marcadores" do lado direito as palavras "relacionamento " e " cultura". Tem bastante coisa que talvez ajude. 
Beijos!a







sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Comer ou não comer carne de vaca, eis a questão

eu não sou vegetariana. Estou tentando, de forma árdua. Já foi mais difícil, hoje em dia nem sinto mais falta de carne vermelha como eu sentia antes. Mas eu ainda como frango e peixe. Isso foi só uma introdução ao assunto. Sempre fui carnívora daquelas que dava prejuízo para a churrascaria, mas depois que conheci a culinária indiana, nem sinto tanta falta de carne vermelha ou branca. Uma coisa que me ajudou muito a diminuir o consumo da carne de vaca foi uma frase de meu marido quando vi uma vaca e a achei tão fofa! Ele me disse naquele tom de brincadeira mas eu sabia que falava sério: "como você  consegue, um animal que te dá o leite que você bebe todas as manhãs, e ainda tem o queijo, manteiga, iogurte...depois de tudo isso você ainda mata o bicho e come ele?!"

Aquilo ficou na minha cabeça e confesso que faz sentido. A gente fica chocado ao ver que chinês come cachorro mas não liga pra vaca, porco, frango.. 

Hoje de manhã vi aquele caminhão descarregando quilos de carne e estremeci. Lembrei que tenho duas bandejinhas de carne na geladeira. Você acredita que até agora estou enrolando pra fazer os bifes que eu comprei ?  

Será que estou no caminho de me tornar vegetariana? Será que eu consigo? É como eu disse, nem sinto falta de carne mas quando vou ao mercado quase tudo tem algum tipo de carne, tem que se matar de ler rótulos e mais rótulos e mesmo assim levamos algo pensando ser vegetariano e não é ( exemplo disso foi a lasanha funghi da sadia que eu pensava ser livre de carne mas anos depois fiquei sabendo que não era).

Estou aqui pensando queimando os miolos. 

Abraços 

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Índia - ninguém sabe tudo

 Vejo muita coisa por aí rotulando os indianos e sua cultura, como se todo mundo tivesse o mesmo tipo de comportamento, como se todas as casas tivessem o mesmo tipo de regras, como se aquilo que a pessoa acha é verdade absoluta.

Não é assim.

Primeiro, indiano não odeia estrangeiro. Já vi gente dizer isso, o que discordo porque para os indianos a visita é Deus..não é porque eles preferem casar entre si que significa que não aceitam estrangeiro. Todo mundo que conheço e foi à Índia elogiou muito o tratamento que receberam dos indianos. Os indianos adoram receber visitas e nunca vi  povo tratar tão bem as visitas como o indiano(os orientais de modo geral são ótimos anfitriões).

A viúva na Índia virou uma lenda de que todas raspam os cabelos, andam de sári sujo encardido e abandonadas. Não é regra. Claro que existe mas não é regra! Posso falar de famílias que conheço, passado o período de luto a viúva leva uma vida normal com a família e filhos. Usa brinco, pulseira..só não usa a cor vermelha que representa o casamento, mas o resto como rosa, laranja, azul, etc a mulher usa sim. Conheço mulheres que tiveram direito a pensão também e vivem disso, outras trabalham.  Muitas não se casam novamente por questões culturais ou religiosas mas esqueça aquela cena de mulher abandonada na Índia toda. Isso é regional e não é uma regra.

Já vi por aí que indiano só come com as mãos, e sempre a direita. Mais uma vez o erro, pois depende da região. Em muitos lugares as pessoas também usam colher. E tanto faz a mão direita ou esquerda. Mais uma vez não é uma regra.

Indianos usam lenço para limpar o rosto ou o nariz. Eles são ensinados a carregar um lenço no bolso, desde a escola isso já é exigido. O lenço mostra o status social. Não é todo mundo que assoa o nariz de qualquer jeito na rua sem lenço. Mais uma vez é regional, eu nunca vi nenhum indiano fazer isso na rua de qualquer jeito, então depende do lugar, depende do Estado etc

Já vi também dizerem que as mulheres indianas só se alimentam depois dos homens da casa e só comem aquilo que sobra. Quanto absurdo! Isso existe em algumas casas, algumas castas mas não é na Índia toda! É um número pequeno que adota esse sistema. Eu nunca vi alguma casa indiana desse jeito! Até nos templos sikhs todos comem juntos, mulheres, crianças, homens, idosos.

Por enquanto é isso! Qualquer outra dúvida só perguntar.

Abraços!