Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Dedicação ou anulação?

Até onde seguir uma nova cultura? Até onde mudar a forma de me vestir? Será que estou me anulando? Essa sou eu? Sim, sou eu! Mas eu não era assim! Mas agora sou assim! Sou feliz assim! Mas e a minha cultura? Será que eu mudei tanto?
Esses foram os inúmeros pensamentos que rondaram minha cabeça até eu me adaptar. 

Eu acredito que razões para seguir qualquer cultura dependem de vários fatores: 1) porque a pessoa gosta; 2)influência do parceiro; 3) família; 4) religioso. No meu caso se iniciou por amor, influência do marido como na maioria dos casos.
No início do blog eu falava bastante sobre a adaptação do marido mas eu também precisei me adaptar muito a uma nova cultura. Não foi fácil. Eles sempre esperaram e esperam muito de mim. A minha família indiana é bem conservadora, e quem tem uma família indiana conservadora sabe o que estou falando. Tem jeito certo de comer, falar, se vestir, se comportar..tudo em nome do prestígio da família perante os outros.

São novos hábitos, conceitos, rotinas. Minha vida mudou da água para o vinho. Quando passei a conviver com marido, sogros, amigos, vizinhos indianos senti a diferença do que é realmente viver uma outra cultura. Me lembro de uma vez que jantamos na casa de uns conhecidos indianos, os homens simplesmente não conversavam com as mulheres. Homens num sofá conversando e mulheres no outro. Teve um dia que não haviam mulheres na casa então eu fiquei sozinha vendo tv enquanto os rapazes conversavam no idioma deles no sofá do lado. Eles me conhecem há mais de um ano mas nunca puxam assunto comigo e não me encaram no olhar, só conversam o essencial. Não ligo, é claro que nessas horas sinto falta daquela "liberdade" de conversar, dar risada alto, sentar do lado de qualquer pessoa sem passar a impressão de que sou vulgar ou qualquer coisa do tipo, mas sei que nunca vai ser assim.

Por amor a gente faz qualquer coisa. Eu cheguei ao ponto das pessoas pensarem que sou indiana. Nunca foi a minha intenção mas aos poucos fui adquirindo alguns hábitos, gosto de me vestir com meus conjuntos punjabis sempre que posso (porque acho lindossss e super confortáveis), mudei alguns hábitos alimentares e coisas de rotina sem perceber, ando mais recatada. Até que um dia me olhei no espelho e pensei: mas será que essa sou eu ou estou apenas influenciada? Se antes de conhecer meu marido eu não era assim, por que agora eu sou? Como isso pode acontecer? 

Me lembro que depois de mais ou menos um ano de casada eu senti "saudade" de sair com minhas roupas ocidentais ...mas ao sair na rua me senti super mal, me senti praticamente nua quando usei uma blusa que mostrava meus ombros e a alça de um top preto que eu vestia por baixo estava aparecendo. Nunca mais consegui vestir roupas decotadas ou muito curtas. Não via a hora de chegar em casa e trocar de roupa, me sentia desvalorizada, muito estranha. Isso me deixou confusa pois eu nunca imaginei que um dia isso pudesse acontecer. Claro que existem mais mudanças, mas prefiro falar dessas. Um dia minha tia que não me via há algum tempo me disse, você está diferente, muito diferente. Mas não entendi aquele tom, não entendi se foi um desapontamento ou admiração.
  Eu simplesmente me descobri, me acostumei ou abracei a cultura? 

 Hoje o que reina no Brasil é o jeans e camiseta, não existem mais roupas típicas, então me sinto livre para abraçar um visual que me agrade. Só porque estou aqui preciso usar jeans e camiseta como todo mundo usa? Dizem que a forma que a pessoa se veste diz muito sobre a personalidade dela, o que eu acredito.  Tem mulher que não está nem aí pra usar sári, bindi, batas indianas, sandoor. Mas eu gosto de usar frequentemente, porém tem horas que sinto necessidade de usar meu jeans e camiseta. 

Uma vez um casal perguntou o que era o bindi que eu usava na testa, depois o homem disse "ahh não precisa disso aqui no Brasil". Aquilo me ofendeu porque eu uso por vontade própria e não entendi como uma coisa tão pequenina no centro da testa causasse a impressão de submissão.
Minha família nunca interferiu, nunca disse que eu estava mudada, sempre aceitaram numa boa me ver andando pela casa com minhas roupas diferentes e cheia de penduricalhos, sandoor, bindi.. mas tem gente na rua que pensa que é submissão ou anulação. Será que é isso mesmo? Existe algum limite ao abraçar uma nova cultura? A partir de quando isso se torna submissão?  Uma pessoa que abraça uma nova cultura e vestimentas despreza as próprias origens?
Acho que tudo o que fazemos por amor é dedicação.
Tem gente que pensa ser submissão.
Isso é confuso, muito confuso assim como esse texto. 









3 comentários:

  1. sabe Star que eu sinto a mesma confusão , mas pensei q fosse apenas comigo rsr, como agora estou só de passagem mais tarde eu volto bjsss , ja estava com saudades

    ResponderExcluir
  2. hahaha... Realmente, o texto ficou um pouco confuso, mas não tem problema, entendi perfeitamente sua confusão desta maneira rs...

    Bom, eu liguei o foda-se para o que as pessoas pensam ou falam já há muito tempo atrás e transito entre os dois mundos como se fosse a coisa mais natural do mundo, e é, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  3. TAMBEM LIGUEI MEU .... E SOU FELIZZZZZZ RS


    ENFIM...

    LINDONA VIM TE PEDIR UM FAVOR.... COLOQUEI NO MEU BLOG UM COMERCIAL DA ARTEBOOK (EMPRESA QUE ABRI COM MEU MARIDO ) QUERIA PEDIR PARA VC DIVULGAR AKI NO SEU BLOG.... ME AJUDA??? BJSSSS

    SE PUDER COLOCA NA PAGINA PRINCIPAL DO BLOG (IGUAL ESTÁ NO MEU, ALI NO CANTO >>>> ) OBRIGADA PELA AJUDA!!! (PODE COLOCAR ESSA INFORMAÇÃO: SITES A PARTIR DE 300 REAIS!

    ResponderExcluir