Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

O que levar de presente?

Essa é uma das perguntas mais comuns que já recebi ao longo do tempo, desde que iniciei o blog. Para quem quer enviar pelo correio, sugiro roupa, de preferência camiseta ou camisa, pois com certeza o clima indiano favorece.

Para quem está seguindo viagem tem mais opções para levar na mala. Sugiro além de presentes pessoais como perfume ou roupa, levar algumas caixas de bombons pois todo mundo gosta de chocolate e sempre tem alguém extra que chega na hora, e para a pessoa não ficar sem presente, você pode dar uma caixa de bombons pois doces são presentes auspiciosos na Índia.

Outras coisas que você pode incluir na lista são coisinhas menores e leves. A última vez que meu marido foi para a Índia colocamos várias dessas coisas na mala pois assim ele presenteou várias pessoas e graças a Deus elas gostaram. Quem não gosta de presentes e experimentar coisas novas, marcas diferentes e de qualidade?

(Nao tenho nenhuma intencao de fazer propaganda mas vou citar algumas marcas confiáveis que agradaram bastante, ou não existem ou são produtos caros na Índia, assim te ajuda na hora das compras)

Você pode levar:

Balm pós barba/ After shave balm (indico Nívea, O Boticário, Brut, Bozano ou importado..)
Espuma para barbear (mesmas marcas acima)
Gel para cabelo
Shampoo
Toalhas de banho/rosto
Perfume (tanto faz nacional ou importado)
Camisa/camisetas
Tenis (caso tenha o número certo do calçado)
Hidratantes para corpo e rosto
Esmalte
Batom
Presilhas para cabelos e brincos para presentear garotas adolescentes
Ursinho de pelúcia (com selo do INMETRO ok!)
Oleo de amendoas doces (mas deixe claro que nao e comestivel. Somente para uso externo pois na India existe oleo de amendoas para ingerir, entao e bom nao confundir)

Chocolate/Bombons (Nestlé, Lacta, Garoto, Hershey's etc..)
Chá (apesar dos indianos gostarem do chá tradicional, você pode levar algum chá diferente desses de saquinhos mesmo)
Nescafé ( a maioria dos indianos não sabem fazer o café de coador então é melhor café solúvel)
Bolachas recheadas
Doces como doce de leite, balas, chicletes

Espero que tenha ajudado com as sugestões!

Beijos!





sábado, 12 de julho de 2014

O que é o Brasil??

Outro dia eu estava assistindo o vídeo da Aline Sahin que tem um canal sobre a Turquia onde ela falava o que os turcos pensam ou imaginam o que seja o Brasil. Isso me fez lembrar as coisas que eu escutei do meu marido, e me peguei rindo ao me lembrar disso..

... acho que já comentei aqui que ele disse que na Índia (região a qual ele pertence) as pessoas pensavam que no Brasil somos CANIBAIS!! kkk
Logo que ele falou que viria para o Brasil os amigos perguntavam: "O que você vai fazer lá no meio dos canibais???? Cuidado!!"  Ou "la tem canibal!"
Por isso ele demorou tanto para contar para a mãe os planos de vir ao Brasil!

Outra coisa, quando ele falava que namorava uma brasileira na internet as pessoas pensaram que eu fosse negra, e não acreditaram quando ele mostrou minha foto, pois a maioria acha que todo mundo aqui é negro.

 Uma coisa que quase acabou com nossos planos foi o filme "Cidade de Deus". Um amigo dele se empolgou para ver o filme porque era filme brasileiro, mas de repente se deparou com toda aquelas cenas horríveis. Ele quase mudou de ideia e pensou em não vir mais para cá. Mas gracas a Deus ele foi determinado.

Pois é ...sem comentários!!!rs

Abraços!

terça-feira, 8 de julho de 2014

Comentário Fantástico -Violência na Índia

Agora foi a vez da Índia, o lugar das jóias, do ouro, sarees coloridos e incensos. Pois é..a Índia não é só feita de colorido, pimenta e bollywood. Antes que me perguntem, nunca morei na Índia, mas é claro que a violência contra a mulher existe e ultimamente é o que mais se houve falar.

A única coisa que posso falar: infelizmente o machismo ainda predomina, frases como "o que os outros irão pensar"e "honra da família" fazem parte do dia-a-dia de uma indiana. Tudo o que uma garota faz é pensando na honra da família. Se ela olha para um garoto, os vizinhos fofocam, se ela está de conversinha com um rapaz na rua a polícia aparece e pergunta "onde estão seus pais?? O que vocês estão fazendo aqui??" Se ela joga o cabelo para o lado é porque está querendo seduzir alguém...
Dificilmente a mulher sai sozinha na rua à noite, e quando sai está sempre acompanhada de irmão, irmã, cunhada, sogra...(apesar de que eu também morro de medo de andar à noite nas ruas do Brasil e evito ao máximo sair sozinha à noite aqui também).

Eu já mencionei isso aqui no blog..mulher que ri alto, dança, usa roupas ocidentais, fuma e bebe é vista como sem vergonha. Mas quando é um rapaz que faz tudo isso, ele está "apenas se divertindo".
A mulher que veste roupa curta ou mostra o corpo "quer ser vista e tocada" (apesar de muitos estupros acontecerem mesmo quando elas vestem roupas típicas) 

O marido é visto como um deus, portanto deve ser tratado como um deus. Na cabeça deles uma boa esposa indiana não fala alto com o marido, não é "respondona", é muito paciente, não fala palavrão, não fuma, não bebe, não usa roupas ocidentais..não não não não........por isso que lá existe o Jejum para o marido, existe o Festival Lohri (toda família que teve um filho homem dá uma grande festa nesse dia), na Índia a esposa toca os pés do marido, mas o marido nunca toca os pés da esposa..e várias outras coisas que enaltecem somente o homem. 

Pois bem, deixo o link aqui para quem quiser assistir:

http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2014/07/pesquisa-da-onu-aponta-que-90-das-indianas-tem-medo-de-sair-na-rua.html





sábado, 5 de julho de 2014

5 de Julho: Aniversário do 6º Guru Har Gobind Ji

O único filho de  Mata Ganga e Guru Arjun Dev Sodhi nasceu e cresceu em Amritsar. Seu pai recusou uma oferta de casamento para o menino com a filha de Chandu, um nobre Mughal.
Por volta dos 10 anos de idade, Har Govind se casou com Damodari e depois, foi prometido a Nankee. Aos 11 anos de idade, seu pai se tornou o primeiro mártir Sikh devido um ato de vingança por Chandu.
Har Govind sucedeu seu pai como sexto guru, se casou com sua noiva Nankee, e mais tarde se casou com Maha Devi. Ele foi pai de cinco filhos e uma filha.


Ele levantou um exército pois todos os sikhs precisavam defender os fracos e usava duas espadas que simbolizam a autoridade política e espiritual, uma à sua esquerda e outra à direita. Nomeou uma de "Miri", representando Poder Temporal , e a outra "Piri", representando o Poder Espiritual, uma para ferir o opressor e outra para proteger os inocentes.
 Guru Hargobind também foi o inventor do Taus. Ao assistir a um pavão cantando, o Guru quis fazer um instrumento para imitar o som do pavão, criando assim o Taus.

Introduziu artes marciais e treinamento de armas e criou uma força militar permanente para a defesa das massas após o martírio de seu pai.
Realizou duas espadas nomeados Miri e Piri.
Foi o primeiro Guru a usar um trono.
Construiu o Akal Takht em 1608 - o que é hoje um dos cinco Takhats (lugares de poder) da religião Sikh.
Fundada na cidade de Kiratpur no Distrito Rupnagar, (antigo nome Ropar), Punjab
Ficou preso no forte de Gwalior por um ano, aparentemente rezando pela recuperação do doente imperador Jahangir. Quando Jahangir ordenou a sua libertação, ele se recusou a deixar a prisão a menos que 52 presos Rajas hindus fossem libertados também. Inteligentemente, ele ganhou sua liberdade, transformando as próprias palavras do imperador contra ele. Para assinalar esta ocasião, os Sikhs comemoram Bandi Chorr Divas em homenagem a sua libertação e Diwali em honra de seu retorno a Amritsar.
Primeiro Guru se engajar na guerra: lutando e vencendo quatro batalhas defensivas contra as forças de Mughal.

Guru Har obind deixando a prisão com os outros prisioneiros

terça-feira, 1 de julho de 2014

Como foi a primeira viagem para a praia

Estou resistindo e acho que não será dessa vez que deixarei de escrever. É uma vontade de escrever maior do que qualquer oposição. Estive aqui lembrando da primeira vez que levei meu marido a uma praia no Brasil e fiquei devendo esse post. Não tem nada assim de "especial" ou algum caso super interessante mas no mínimo foi diferente!

Para quem não sabe, na Índia, as pessoas vão na praia vestindo roupas normais que usamos na rua. As mulheres não usam biquini elas entram de roupa no mar e os homens também, de jeans e camiseta. Tudo isso porque é costume não mostrar o corpo. Por isso resolvi escrever sobre nossa viagem para a praia porque essa foi a primeira vez que ele me viu de biquini e a primeira vez que ele andou sem camiseta na rua.


Pois bem, quando meu marido veio morar no Brasil, era cheio de regras, tinha uma visão crítica sobre tudo, principalmente as roupas femininas (inclusive as minhas). Todo mundo sabe que mulherada aqui gosta de se sentir sexy, usa decotes, saias curtas...mas se ele já falava das roupas, imagine dos biquinis??? Fiquei preocupada e só tive coragem de levá-lo na praia 1 ano depois!!

Quando começamos as compras para nossa viagem minha maior dificuldade foi encontrar saídas de banho que eu pudesse entrar na água, para não ficar com o corpitcho à mostra (a pedido dele).

Quando chegamos na praia, coloquei o biquini por baixo e vesti um short e uma camiseta. Ele estava de bermuda e camiseta. Já no calçadão eu falei que ele poderia andar sem a camiseta, e notei que ele ficou  envergonhado, mas vendo tantos homens fazendo exercícios e corrida só de shorts ele se encorajou e tirou a camiseta. Me lembro que minutos depois ele teve uma sensação de liberdade que nunca sentiu antes!! Ele ficou tão feliz e depois ficou só com o calção de banho e dizia que amava a sensação de se sentir livre, sentir o vento na pele, o sol, andar na praia sem se preocupar com os outros! Enquanto caminhava parava de dizer "nossa! que maravilha, isso é muito bom!!"

Depois foi a vez de entrarmos na água, entrei na água com o short e camiseta...achei a sensação estranha mas eu estava tão empolgada que nem liguei para isso. Até que ele viu todo mundo de biquini e disse, "ahh fica de biquini também". É claro que a firangi aqui não pensou duas vezes. Foi assim, curti a praia normalmente com meu biquini e ele descobriu a sensação de liberdade, de sentir a areia do mar na pele, o sol, o vento, a natureza que Deus nos deu.

Curioso,quando alguém ficava sabendo que a gente tinha ido para a praia, perguntava de forma discreta "e o biquini? ele achou normal??Você usou??" rsrsrs

Ele só pediu uma coisa, caso algum indiano viaje para a praia com a gente, que eu vista uma bata, ou saída de banho que não fique transparente e que eu não fique de biquini na presença de outros indianos.
Santos - SP


 Porto Seguro - BA




Beijos!!

Filme: Bhaag Milkha Bhaag

Com legendas em inglês. O homem que ficou conhecido como "The Flying Sikh". Baseado em fatos reais esse filme é para os amantes da cultura punjab e histórias de motivação. A história também mostra a realidade, o que as pessoas enfrentaram durante a divisão da Índia e Paquistão.  É um filme maravilhoso que me prendeu a atenção do início ao fim. 


Beijos!