Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Símbolo da Índia - O Pavão Azul

Proeminente em muitas culturas, o pavão foi considerado o pássaro nacional da Índia em 1963. 
O pavão, conhecido como mayura em sânscrito, tem desfrutado de um lugar especial na cultura da Índia. Freqüentemente representado na arte dos templos, mitologia, poesia, música popular e tradições, o pavão azul (um dos mais admirados) é típico da Índia e Sri Lanka.
O pavão está presente em muitas coisas da cultura indiana, como design de joias, roupas, artigos de decoração, pinturas e tantos outros itens decorativos.
Enquanto usamos dezenas de tonalidades (verde esmeralda, azul céu, azul celeste, azul turquesa entre tantas outras) os indianos encontraram a definição perfeita que é  "peacock color" que significa "cor de pavão".



A derivação de mayura no Sânscrito significa "matador de cobras".  Muitas divindades hindus estão associadas com o pássaro, Krishna é muitas vezes representado com uma pena em sua cabeça, enquanto adoradores de Shiva associam o pássaro ao corcel de Deus da guerra, Kartikeya (também conhecido como Skanda ou Murugan). 




Uma história na Uttara Ramayana descreve a cabeça do Devas, Indra, quem foi incapaz de derrotar Ravana, abrigada sob a asa de um pavão que depois abençoou-o com "mil olhos" e destemor a serpentes. 
Outra história de Indra, que depois de ter sido amaldiçoado com  milhares de úlceras, foi transformado em um pavão com milhares de olhos.  

Na filosofia budista, o pavão representa a sabedoria.

As penas do pavão são usadas ​​em muitos rituais e ornamentos. Ilustrações de pavão são comuns na arquitetura de templos indianos e muitos itens de arte moderna. 





Na mitologia grega, a origem da plumagem dos pavões é explicada no conto de Hera e Argus. A figura principal da Yezidismo, religião curda, Melek Taus, é comumente descrita com um pavão.

Estas aves foram frequentemente mantidas em zoológicos e como ornamentos em grandes jardins.
Numerosas utilizações em Ayurveda foram documentadas. Acredita-se que as aves mantém as áreas livres de cobras.


Em 1526, uma questão jurídica foi levantada para saber se pavões eram aves selvagens ou domésticas. Essa questão se tornou suficientemente importante para o Cardeal Wolsey  convocar todos os juízes ingleses para darem suas opiniões, e chegaram à decisão de que eram aves domésticas.

Na Índia é possível ver as aves nos lindos jardins dos palácios de Jaipur

Termino esse post com essa linda e majestosa cena:




Abraços!

4 comentários:

  1. Gostei do post.não imaginava essa reverência em relação ao pavão que os indianos tem. Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário! O pavão está representado em muitas coisas da cultura indiana, é de fato lindíssimo!

      Excluir
  2. Adoro pavões. Quando estava na Índia , no Punjab na vila onde os meus cunhados vivem tive o prazer de ver uma série de pavões que vivem perto de um templo, soltos nas árvores. Foi das coisas mais lindas que já vi. E o som que eles emitem é mágico... :) Os meus cunhados ouvem os pavões a cantar de casa deles!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve ser muito lindo ainda mais por estarem soltos!! Que ótima experiência!!

      Excluir