Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Direito de escolha

Encontrei a música que tanto gosto, não sei por que mas me dá uma paz muito grande quando a escuto. Finalmente descobri o nome do artista Karunesh. Conheço a música pelo nome de Punjab, mas o filme mostra cenas  de uma cidade do Rajastão, Jaiselmer. Portanto não sei a verdadeira origem da música, acredito que esteja em punjabi e urdu (me corrijam se eu estiver errada). Trata-se de uma história sobre dois pais, ambos do mesmo vilarejo mas de pensamentos diferentes. A moça que se casa no vídeo é a filha que não tem direito de escolhas nem mesmo sobre quem será seu futuro marido. Já a filha do outro pai tem todo o direito de escolher seu parceiro e chega em casa com a pessoa que ela quer se casar. Trata-se do direito de escolher seus próprios parceiros.

Um tema ainda cheio de tabus na India, onde a maioria dos casamentos são arranjados.  Até hoje me pergunto como a família do meu marido aceitou, sério mesmo, ainda mais se tratando de uma família do Punjab da casta Jat_ que não se mistura de jeito nenhum imagina uma firangi?_ (tenho quase certeza de que ele só contou que ia casar quando já tinha comprado as passagens rs) é claaaaaro que ele diz que sempre falou sobre a gente para os pais, mas sabe como é neh..

Acho que só conseguimos devido o gênio dele, pois é tão teimoso que sempre acaba fazendo o que quer. Teve uma vez que ele sumiu por uma semana. A gente ainda namorava pela internet. Um belo dia arrumaram uma noiva pra ele, e então o garotão fugiu pra uma cidade distante, simplesmente desapareceu por uma semana, falou que perdeu o celular, e depois ficou doente, aí precisou se hospedar na casa de uns amigos...enfim ninguém conseguia contatá-lo foi horrível pois ele nunca deu sumiço, sempre me avisava sobre cada passo que dava. Até que de repente ele apareceu, me ligou e disse que estava bem. É claro que ele ficou com o filme queimado lá .. mas o importante é que ele arrumou um jeito.

Voltando ao assunto do filme, hoje entendo por que as noivas não sorriem nos casamentos.. além de casar com um estranho nunca mais voltam para a casa dos pais. Não tem mais nenhuma ligação com os pais ou irmãos. Apenas com a família do marido. (quero falar sobre isso mais tarde..)


11 comentários:

  1. Nossa que baque são essas culturas pra nós aqui do Brasil. Eu sei que elas nascem sabendo que tudo vai ser assim que é a cultura deles mas eu dou graças a DEUS por pertencer a nação brasileira.!!! Peço a DEUS que venha ter misericordia dessas vidas e dar a elas um destino melhor. Se nem mesmo DEUS nos obriga a nada porque as pessoas precisam governar a vida do outro =\

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, eu até agora não consigo entender. Não dá pra entender. Mas é incrível que para eles é chocante a gente namorar antes de casar pra poder conhecer a pessoa e tals! Se eles preferem manter a tradição, tudo bem, mas ao menos deixassem a pessoa escolher! Infelizmente tem muito mais coisa envolvida num casamento arranjado do que meros sentimentos.. ($$)

      Excluir
  2. Muitas vezes reclamamos do nosso pais mas a gente ja nasceu livre e por isso nao tem nocao dessa liberdade toda - que acaba virando ate libertinagem ... e como vc comentou "por isso as noivas nao sorriem nos casamentos", entao existe um sentimento contra essa tradicao , mesmo entre os indianos(diga-se indianas). O duro é que a mudança de costumes tem mais resistencia no Oriente (quanto mais pra leste, mais dificil é essa mudança). Bjos valeu pelo video e pelo post. Adorei !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, a liberdade aqui saiu do controle. Lamento a bandidagem política e a violência do nosso país. Mas graças a Deus não sofremos tanto com os problemas culturais. Nosso Brasil também foi assim arcaico mas hoje podemos trabalhar, escolher nossos parceiros. A mulher não é mais rechaçada da sociedade por ser divorciada, viúva, mãe solteira. Claro que temos um padrão de sociedade, mas nada impede que a mulher "toque a vida pra frente". As asiáticas e orientais ainda são muito submissas e desprezadas. São poucas as que parecem felizes de verdade. Mas elas foram criadas assim, cheias de proibições..é a história do peixinho que nunca saiu do aquário..

      Excluir
    2. Obrigada! que bom saber que gostou do post!! beijos

      Excluir
  3. Oi. Tudo bem? Gostei do seu blog. Estou te seguindo, espero que goste do meu ;D

    Grande abraço!
    http://paquistanesaocidental.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi tudo bem!!! Estou te seguindo também!! Leio seu blog já faz um tempinho!! Antes eu andava "escondida" mas agora resolvi abrir um blog pra poder participar mais e deixar meus comentários pra vcs tb!
      beijos

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Oi querida blogueia, ja falei que gosto do seu blog, ne? Queria comentar hoje sobre o que voce escreveu sobre as noivas nao voltarem para casa. Também não é bem assim. É verdade que oficialmente elas passam a fazer parte da familia do marido, mas elas voltam para casa para visitar a familia e tb mantém contato com os irmãos, não muito mas mantém. ... Ambas as familias se encontram, por exemplo, sempre que alguem casa ou morre, em casos extremos. Mas em muitas familias das vilas (do interior), as mulheres visitam suas casas onde nasceram, mesmo que só duas ou uma vez por ano. Por isso que casamentos por exemplo são momentos tão importantes que reunem tanta gente. Porque é uma das poucas vezes em que voce tem oportunidade para rever todos os entes queridos..... Portanto, o contato não é totalmente quebrado ou encerrado. Quanto a casar com um estranho, correto. Se forem familias da cidade ou um pouco mais abertas, os noivos pelo menos ja falaram ao telefone ou se viram umas duas ou tres vezes antes da cerimonia, claro que apenas para um chai , nada mais , .... Se forem familias do interior, cada caso é um caso. Mas gerlamente não se viram antes. De qualquer maneira, o fato de se ver ou não não anula o fato de casarem com desconhecidos que suas familias escolheram . O que tb tem suas razões. Para nós ocidentais é dificil entender, mas existem motivos para as relacões serem desta forma. Outra coisinha: quando a moça é da cidade, às vezes ela até pode palpitar. Mas no interior, na maioria das vezes, mulher não "apita" nada, só casa. Verdade ! Querem ouvir mais ? Tenho muitas histórias desse tipo para contar. Talvez devesse conta-las no meu blog. Será ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi adorei seu comentário! Acho que você poderia compartilhar esses conhecimentos com a gente. Eu sou novata no assunto e confesso que não é fácil assimilar toda essa diferença cultural. Quanto à distância com a família, eu concordo com o que disse, mas também passo por isso, e nesse ponto existe um enorme conflito pois nunca vou deixar de falar com meus pais ou visitá-los (até pq moro no Brasil), mas ele se opõe muito a isso e quer que eu tenha o contato mínimo, disse que agora sou da família dele, assim como a irmã dele não é mais parte da família dele, e sim do marido dela, inclusive na questão de bens e me explicou como funciona lá na India, que na cabeça dele é o certo mas pra mim ainda é muito estranho.rs Beijos e comente sempre!

      Excluir
  6. olá Star . É mesmo diferente. Agora entendi porque voce explicou a situacao deste ponto de vista. Porque voce passa por isso. Lamentavelmente eu nao posso te "ajudar" neste quesito porque eu nao passo por isso. Meu marido nunca me pediu isso , e as 4 irmãs dele continuam morando no interior , numa área rural, RAHASTAN, e também tem contato com a mãe , pai, comigo, com meu marido ....etc...Por isso eu nao sei o que te dizer. Acabo de comentar o teu fato com meu marido e ele disse que é verdade que voce comeca uma nova vida com teu marido, com a familia dele, .... o que tb acontece no ocidente, ... Casar é sempre um passo, uma vida nova .... Mas daí pedir para deixar de ter contato,... Nao sei o que te dizer, Star. Lamento . Vamos conversar mais? Me adiciona no G TALK . Agora eu tenho certeza que vc esta casada com um indiano, hehehehe , ... Noutro post que te escrevi ja nao sabia se voce estava na India ou nao TUrquia. Voce quer conversar? trocar ideias? meu G TALK é bettinaer@gmail.com BEIJOS E CONTINUE POSTANDO ... Ah, eu tb tenho um blog. O MALA MUNDI. beijos.

    ResponderExcluir