Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Hipocrisia

Mais um dos meus momentos que me pego pensando: existe limite hoje em dia??

Não, antes que venham me dizer algo do tipo, não estou generalizando um pingo de nada. Não estou me referindo à nacionalidade de ninguém e quem se sentir ofendido me desculpe, mas se eu estou escrevendo isso é porque em algum momento também me senti ofendida com certas coisas que ouço e vejo acontecer. Mulher oferecida que suja a nossa imagem não só lá fora, mas aqui no nosso país também. Mulheres que estão fazendo do nosso próprio país um parque de diversões, e depois saem falando que a mulher daqui é mal vista é isso e aquilo. Poxa!!


 Se tem uma coisa que odeio é piadinha, brincadeira principalmente quando nem conheço a pessoa direito. E é isso que vejo todos os dias, toda hora. Onde está o bom senso?

Brincar com um estrangeiro é ainda mais complicado pois ele muitas vezes não sabe se você está brincando ou falando sério. Isso é muito desagradável. Ninguém gosta de brincadeiras a respeito da nacionalidade e religião. Já estou cansada de quantas pessoas perguntam ao meu marido se ele tem mais de uma esposa e ainda fazem piadas o tempo todo principalmente sujas. Como assim? Tem mulheres que queimam nosso próprio filme com brincadeiras e piadas! E aquelas que desejam levar uma vida normal e serem felizes pagam por isso.

Pra você ter uma ideia de que não estou exagerando, vou contar um caso que fiquei super constrangida. Um amigo nosso em comum nos apresentou um casal que passava pelo local. Quando a moça soube que meu marido não falava português ela disse uma ofensa muito grande ao dar o aperto de mão. Ao apertar a mão do meu marido ela proferiu em alto e bom tom " Vai tomar no #*".  Vixi na hora eu falei um monte e ela ficou se desculpando dizendo que não sabia que eu falava português e não sabia que meu marido tinha entendido tudo. O namorado dela se retirou e foi embora sem saber onde enfiar a cara. E ela não era nenhuma adolescente inconsequente não, ela tinha pra lá de seus 40 anos o que nos supõe maturidade. Fail#

E é esse tipo de gente que acaba com a nossa reputação. Além do povo descarado metido a piadista, existem as oferecidas.

Todo mundo sabe que tem muito safado por aí que não quer nada com nada. Namora muito tempo na internet, fala besteiras, só quer aquilo e depois se casa com a santinha da mesma casta e religião. E ainda sai falando que as ocidentais são todas putas. Mas por que? Por que tem aquelas que se jogam pra todo tipo de homem e quem não tem nada a ver com isso é quem sofre.

Antigamente o rapaz devia pedir permissão ao pai da garota para namorar ela. E olha que o namoro era vigiado, nunca podiam ficar sozinhos e nem dar beijinhos. Era namoro pra se conhecer e casar. Só depois do casamento podiam ter intimidade. Naqueles tempos se falava em casamento logo nos primeiros dias.

Hoje em dia a mulher tem medo de falar sobre casamento, principalmente medo de fazer cobranças. Enquanto isso ela namora por anos e anos, espera o tão sonhado pedido, e quando o cara enjoa dela termina tudo e parte pra outra. E aí começa tudo outra vez. Quanto tempo renovando as forças, e se decepcionando, e renovando..e se decepcionando.

Mas falar em casamento está ultrapassado né! As pessoas acham um absurdo, dão risada. Porém esse sistema considerado ultrapassado mostra que um dia tivemos o nosso valor, só é preciso resgatá-lo.

Gente, no oriente, na Ásia, o homem não tem contato com a mulher antes do casamento. Muitas escolas separam os meninos das meninas. Eles se guardam até o casamento. Mas aí aparece uma mulher que pensa que o indiano vai aceitar a cultura dela, que ela é melhor do que qualquer outra e coloca tudo a perder com ousadia. Depois o cara vai embora e ainda sai falando mal generalizando todas nós.

Cansei de indianos que perguntam se nos casamos de verdade ou não. Isso nos ofende, percebemos os olhares de desconfiança dos outros indianos quando ficam sabendo que sou ocidental. Rola um preconceito tanto comigo quanto com ele porque é casado com uma ocidental. Por que isso acontece? Primeiro, porque muitos deles tem a mentalidade de não levar a mulher ocidental a sério. Segundo, por causa da facilidade de muitas. Isso é fato.

Tem mulher que ainda fala que isso é liberdade! Que liberdade é essa minha filha?? Liberdade de não poder escolher um parceiro pra ficar com ele a vida toda por que é considerado ultrapassado? Liberdade de ter que trocar de parceiro até encontrar um que queira algo sério? Liberdade de se apaixonar e de se machucar várias vezes?
Liberdade para se sentir usada, enganada e ainda esperar o telefone tocar? Liberdade para contrair doenças? Liberdade de deixar o homem sambar na tua cara? Me falem que liberdade é essa, porque eu não entendo!

A gente muda, e muda mesmo. Todo mundo tem princípios, a maioria teve uma família, educação, já cometeu erros e acertos, mas se o certo é aprender com os erros então por que tem gente que joga todo o aprendizado pro alto e só faz burrada atrás de burrada?

 Por que não ter mais recato, mais respeito por si mesma?

Eu fiquei pensativa quando numa roda de amigos escutei os indianos compararem as mulheres de Dubai com as mulheres daqui. Eles disseram que lá não pode encarar uma mulher e torcer o pescoço literalmente da forma que fazem aqui ainda mais se o homem não for muçulmano. E eles falavam super surpresos com a diferença. Isso mostra que o homem sabe muito bem o terreno que pisa, sabe muito bem quando avançar o sinal ou não. 

Mas meus pensamentos foram mais a fundo: porque isso não acontece no meu país? Porque sorrisinhos são "disparados" o tempo todo, piadinhas, indiretas e tudo mais? Tem mulher que não se enxerga, e isso falo até de adolescentes. Por que uma mulher ao conversar tem que agarrar o homem, tocar o tempo todo nele, fazer piadinhas de relacionamento, conversar sobre coisas imorais. Por que não há respeito? Como uma menina de 12 anos pode paquerar abertamente um homem de 30? Porque tem mulher solteira que não respeita um homem casado?

Sempre falo que nós devemos impor nosso limite. Não são os peitos que vão fazer o cara amar nem mais nem menos..  Tem gente que pensa que só porque o cara é indiano ou qualquer outra nacionalidade ele é um boneco de estante. Cansei de piadinhas e falta de respeito, cansei de gente que tenta tirar vantagem de tudo e mulheres que usam seus corpos pra tentar conquistar alguém.

Isso não tem nada a ver com sangue latino ou coisa do tipo. EU chamo de burrice e falta de vergonha na cara.







11 comentários:

  1. Concordo plenamente querida Starji. A humanidade perdeu o senso de respeito, de limite, de equilíbrio... O Brasil está se tornando um país sem moral, sem decência, sem respeito, onde se pode tudo! Que mulher sem noção foi essa que falou aquele absurdo para seu marido???!! Misericórdia meu Deus!! Onde nós estamos? O povo pirou de vez!!! Imagino sua situação e a reação de vcs. E parece que não ter mais volta... daí para pior... Preocupo-me com as crianças que estão nascendo e com as que ainda virão. Que país elas vão encontrar? Como será o mundo nos próximos 10, 20, 30 anos?? Resta-nos fazer a nossa parte, tentar conviver e saber contornar, (não aceitar!), mas levar a nossa vida de uma maneira positiva, onde possamos ser felizes em família e não dar trela para as pessoas inúteis, fúteis, vazias, invejosas que existem aos montes por aí. Pronto falei, rsrsrs. Beijo grande, Paloma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi babhi! Você viu que mulher sem noção? Tem coisa pior mas que nem tenho coragem de escrever aqui, talvez um dia eu tenha coragem de publicar as bizarrices. Também penso nas crianças de hoje em que sociedade estão crescendo, é outro estilo de vida, assuntos e ideais. Muito complicado! Beijos!!

      Excluir
  2. Nooossa, que vergonha, Star!Aliás, muita coincidência você tratar deste assunto, pois eu acabei de postar hoje no meu blog um artigo com o título: Como a brasileira é vista na Ásia? Não preciso nem dizer que é muito mal vista, né? Lamento muito pelo ocorrido, viu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei seu post! Li e reli! Com toda a sua experiência de viver na Ásia é muito importante esse tipo de informação que você nos passa. Obrigada! Ainda bem que existem pessoas legais e bem informadas como a galera da "blogosfera"!
      Beijos!!

      Excluir
  3. Ai, que ódio, eu escrevi um comentário gigante e esqueci de comentar com a minha conta do wordpress!

    Então vou resumir tudo com a seguinte reflexão, nada de ser simpática em excesso com as pessoas, quanto mais séria e cara de poucos amigos você mantiver, menos piadinha, comentários e comportamentos pau no cu você terá que enfrentar. Meus familiares e conhecidos sabem muito bem que sou bem arisca e que não gosto de brincadeiras, então ninguém ousa, por isso quase não tivemos que enfrentar situações embaraçosas, mas se precisar, sou grossa mesmo.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe já aconteceu isso comigo!

      Adorei os conselhos! Eu tive que mudar muito meu jeito de ser, e realmente é preciso ser mais séria se a gente nao quiser enfrentar piadinhas. As pessoas pensam que a gente é tonta por não ser grossa. Foi muito difícil pelo lado do meu marido também pois a gente sabe que estrangeiro é paparicado aqui no Brasil, e é claro que ele adora essa atenção toda. Ele já é comunicativo por natureza, ficou ainda mais. Aconselhei-o a não ser tão simpático pois as pessoas estavam perdendo o respeito pela gente e a ousadia de alguns nos traziam aborrecimentos. Você falou tudo! Beijos

      Excluir
  4. Parabéns pelo post Star.
    Vc "falou" tudo o que eu tb sinto.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cintia! Obrigada! É uma situação complicada né!
      beijos!

      Excluir
  5. O Brasil é um país sem moral, culpa das mulheres, né? Só ela que são culpadas por os homens serem infiéis. Só elas são culpadas pelo Brasil ser um país mal visto no exterior e só elas são culpadas por existir prostituições, daqui a pouco aparece um texto seu afirmando que as mulheres são culpadas por serem estupradas e de todo o mal da humanidade. Pq a responsabilidade está apenas em nós mulheres, da decência, da honrar, da educação que nossos filhos terão, da formação do caráter deles...Aff, como me dói ler tudo isso e mais ainda por ter sido escrito por uma mulher! Eu sonho com o dia que as mulheres serão mais independentes e protegem umas às outras e não se vejam como rivais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, que pena , vi que você chegou aqui de para-quedas, sugiro que leia outro texto meu "a culpada é a mulher" e você verá meu ponto de vista a respeito

      Excluir
    2. Só para te ajudar.. Postagem recente de 29 de novembro de 2015

      Excluir