Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

quarta-feira, 3 de junho de 2015

O estigma do amor virtual

Quando  você conhece seu parceiro pela internet parece coisa de outro mundo para outras pessoas e você precisa aprender a conviver com isso. Desde que me casei preciso saber lidar com alguns olhares desconfiados e perguntas capciosas. Hoje foi mais um dia assim, mas dessa vez foi um momento tenso, eu sei que em determinados momentos devemos passar por isso principalmente quando se trata de documentos de imigração, afinal é assim no mundo todo, mas fomos pegos de surpresa num interrogatório. Vou explicar:

Saí com meu marido para resolver algumas documentações, só fomos pegar algumas informações. Logo na entrada uma moça falou que meu marido não poderia ter tal documento. Perguntei a ela a razão e onde eu poderia confirmar essa informação dada por ela (documento, lei, site que me orientasse melhor) e ela disse de forma arbitrária, "eu estou falando que NÃO porque ele é indiano " (oi?? eu não sou totalmente leiga no assunto e achei estranho o motivo) Eu falei ok, mas onde posso ver essa informação através de alguém do departamento responsável? (eu não estava a fim de ouvir isso de uma recepcionista) Ela não gostou da minha insistência, claro, e me direcionou ao departamento competente. Até aí tudo bem, a resposta foi diferente e meu marido tem sim como obter o documento independentemente de ser indiano, uma funcionária falou para aguardar que o rapaz responsável viria até nós para tirar nossas dúvidas. Ele perguntou se a gente tinha certidão de casamento e meu marido tinha uma cópia. O homem segura a certidão e um documento e de repente começa a perguntar:

Há quantos anos vocês são casados?
Onde você conheceu ele? Respondi ele veio ao Brasil, conheci ele aqui.

Ele pergunta para mim, " quero saber porque vocês se casaram em tal cidade" . Eu expliquei que a gente morava em outra cidade e depois nos mudamos para SP.

Ele perguntou para mim " qual o nome da mãe do seu marido? E do pai?
Depois perguntou ao meu marido " qual o nome da mãe da sua esposa? E do pai dela?

Como vocês se conheceram?respondi:  pela internet.
Ele arregalou os olhos: "ah é?  pela internet?? E depois de quanto tempo de conversa vocês casaram?" Respondi " depois de 3 anos"

Vocês têm filhos? Não.

Essas e outras perguntas ele fez comparando com os dados da certidão de casamento se dissemos os nomes corretamente e as datas. Foi uma pergunta atrás da outra a mim e a meu marido e o homem com aquela cara de Capitão Nascimento que só faltava dizer "é hoje que eu pego na mentira". Fiquei sem chão quando sai de lá como se nós tivéssemos cometido um crime por termos nos conhecido pela internet, ou por meu marido ser estrangeiro seria o casamento mais falso do mundo. Eu sei que eles precisam fazer isso porque existem os golpes mas me senti muito mal, afinal parecia mais um interrogatório em fase de inquérito policial do que uma simples informação de balcão, falei ao meu marido " depois dessa preciso de um café bem forte". Eu pensei que esse tipo de coisa eles só fizessem quando visitavam o casal quando um dos cônjuges entrava com pedido de permanência, mas com a gente aconteceu do nada apenas num balcão de atendimento para sanar as dúvidas. Fiquei pensando, até quando passarei por isso? Depois de 4 anos de casada a cada momento preciso provar que não é um casamento de mentira? Afinal tudo isso já foi analisado a partir do momento que entramos com pedido de permanência do meu marido logo após o casamento com uma série de documentos. O que justifica fazer isso agora? Até quando vou passar por isso?

Para mim não faz diferença ter conhecido meu marido pela internet, afinal não nos casamos no escuro. Nós nos encontramos antes de marcarmos a data, ele veio ao Brasil e depois de um mês que ele chegou no Brasil nos casamos. Eu conheço cada olhar do meu marido até o jeito de andar e ainda preciso provar que somos um casal de verdade? Tem gente que se casa depois de um mês de namoro e tem gente que se casa depois de 10 anos e o tempo de relacionamento não justifica nada, pois um casamento falso não dura mais que meses. O fato de termos namorado há distância não faz nosso amor e nosso relacionamento menos verdadeiro do que os outros, mas quando falo como nos conhecemos, a desconfiança aumenta, pois eu vejo pelos olhos arregalados daqueles que escutam a palavra "internet".

Não dá pra negar que o futuro de muitos relacionamentos será através da internet , pois ela tem aproximado pessoas cada dia mais.

Mesmo assim muitos duvidam dos relacionamentos que começaram virtualmente e não importa há quanto tempo vocês estão vivendo juntos e a internet virou coisa do passado para vocês. 

Até quando aqueles que se conheceram pela internet serão estigmatizados?



10 comentários:

  1. Oi Star, eu acho que é mesmo por ele ser estrangeiro. E muito chato e, detesto que se metam na nossa vida pessoal mas já vi que é normal nos casais de nacionalidades diferentes 😢 nos também tivemos uma visita às 7 da manhã da imigração quando fizemos o pedido do cartão de residência. Foi muito estranho, dois homens a fazer todo o tipo de perguntas e a mexer nos nossos telemóveis e ver mensagens! Muito muito chato! Mas é mesmo assim, por causa de uns pagam outros. Por causa dos scam nos também estamos sempre sobre suspeita! E nem adianta estarmos casados a anos....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Claudia!!
      Eu achei muito chato! Você me entende, é uma sensação invasiva, mas eu pensei que isso só acontecesse no início mas para minha surpresa isso aconteceu agora...
      Meu marido disse a mesma coisa que voce, por causa dos scam precisamos passar por isso..infelizmente estamos sempre sob suspeita (ainda mais nosso caso que começou pela internet)
      Beijos!!

      Excluir
    2. Teve já alturas que até chorei a pensar que isto será sempre assim? Teremos que estar sempre a provar que somos mesmo casados porque nos amamos? E nem vou falar dos olhares que recebemos d indianos, principalmente de senhoras como se tivéssemos duas cabeças. Acho que será sempre assim, não adianta 😢 e muito difícil.

      Excluir
  2. Que chato isso Star! Mas não fica chateada não...

    Felicidades bjos

    ResponderExcluir
  3. OI, Star!! Que chato tudo isso que aconteceu...Sera que eles teriam a mesma reacao se eu marido fosse americano ou europeu? Bem, nao sei. Fiquei so pensando aqui. No Brasil, eu tambem nao falo que nos conhecemos na internet, pois geralmente o pessoal ainda nao tem uma boa imagem em relacao a isso. Ja aqui na India, (por incrivel que pareca!)este lance de dating website eh super incentivado, ja que aqui para casar, nao basta gostar, mas tem que ter AQUELA compatibilidade que voce sabe bem. Um prova disso eh o Shaadi.com, Jeevansaath.com...etc. Beijos e forca!!!

    ResponderExcluir
  4. Pois é Juliana eu ia escrever a mesma coisa, queria saber se mesmo depois de 4 anos a desconfiança seria a mesma se ele fosse americano ou europeu. O homem desconfiava achando que meu marido tivesse vindo para o Brasil como se fosse um aproveitador, e quando eu disse que desde que meu sogro faleceu a mãe do meu marido se mudou para o Canadá porque a família de meu marido mora lá então o que faríamos eu e ele na Índia sozinhos? Quando eu disse a palavra Canadá ele fez cara de surpreendido, realmente mudou a cara dele na hora, como um choque. Serio mesmo, você tinha que ver até meu marido comentou que depois que eu disse sobre o Canadá ele fez cara de espanto como se não esperasse, afinal isso mostra que meu marido está aqui por mim e não por falta de opção. Infelizmente percebi que as coisas são bem diferentes aqui no Brasil quando é um americano ou europeu.

    Eu também não gosto de falar que nos conhecemos na internet mas naquela hora enchi o peito olhei no olho dele e disse a verdade mesmo sabendo o que viria pela frente, fiquei com medo de me enrolar e parecer mentira aí seria pior. Mas você está certa não vale a pena sair contar para as pessoas não, eu evito o máximo que posso.

    Meu marido brinca que nosso casamento foi praticamente arranjado porque na Índia é normal anúncios na internet sobre casamentos! Acho que na próxima vez vou dizer que foi arranjado!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Star,
    Realmente é uma situação bem chata todo esse preconceito que as pessoas têm em relação ao namoro que começou na internet. Acho bem hipócrita, afinal a coisa que mais fazemos hoje em da é estarmos conectados a rede e consequentemente achar um amor na internet tem sido cada vez mais comum.

    Outra coisa que me chateia bastante é o fato do preconceito que Brasileiro tem contra asiáticos em geral... Acho que não seria tão difícil se as pessoas que amamos fossem Americanos ou Europeus.

    No fim de tudo evito dizer que eu e meu Indiano nos conhecemos online porque evita dor de cabeça e ladainhas no estilo "só quer passaporte Brasileiro" ainda que ele tenha passaporte Canadense e nem queira se estabelecer no Brasil.

    Força pra você aguentar todo esse pessoal chato e vai na fé porque seu amor é melhor que tudo isso.

    ps: vou deixar um link legal de um vídeo no YouTube que fala sobre o assunto: https://www.youtube.com/watch?v=dbqOES50r5A

    Beijos&Abraços,
    Leticya Gontijo.

    ResponderExcluir
  6. Que horrível isso de ser julgada por causa de como conheceu seu marido... Eu acho esse tipo de coisa bem hipócrita pois se seu marido fosse americano ou europeu você certamente não teria recebido olhares desconfiados.. Espero que você esteja bem e fique bem Star!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho uma amiga e tive outra que já morreu que encontraram os maridos pelos sites de relacionamentos da Internet. Uma casou com um americano. Outra com um europeu. As duas queriam muito conhecer alguém desses lugares. E eu achei muito legal pois foi uma forma de se lutar pela felicidade. Infelizmente eu tentei várias vezes mas só tive decepções. Mas acho que qualquer forma que se use para encontrar o amor é válida. Não fique triste. Sinta-se uma vencedora.

    ResponderExcluir