Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Pensamentos soltos

Se eu te disser que a mulher árabe, indiana, paquistanesa tem seu papel importante na sociedade você acredita?

Se eu te disser que países ricos do Golfo proporcionam uma vida maravilhosa para as mulheres você acredita?

E que a mulher indiana, paquistanesa, árabe em geral são livres e felizes com todo o sistema patriarcal?

Vamos parar de tapar o sol com a peneira, por favor!  A gente sabe que  até no Brasil é difícil, o que dirá países Asiáticos e Oriente Médio?

Cansei de ver mulheres justificando as limitações dadas às mulheres com a história de que o homem é o provedor, o homem é o protetor, as mulheres devem ser protegidas etc e tal.
Eu já cheguei a pensar isso um dia, já acreditei nessa ladainha de brasileiras que passam esse sermão para as outras. Mas gente,  não existe essa coisa de provedor, isso é machismo. Tem países que a mulher não pode trabalhar, e a brasileira  acha que todas as mulheres de determinado país  são felizes assim.

 Você já sentou um dia com uma mulher oriental e a escutou de fato? Ela teve coragem de se abrir com você? Eu já, e  sempre ouvi que elas queriam terminar os estudos antes de casar, ou gostariam de estar trabalhando nesse momento. Elas vêem nós ocidentais que trabalhamos, estudamos e cuidamos da casa como mulheres fortes, independentes. Não sabemos mas somos um exemplo para muitas.

Não se acomode com o comodismo dos outros. Não se norteie pelo fato de que todo mundo que vive de um jeito sem reclamar, é o jeito certo.

Já que aqui posso manifestar tudo o que sinto sem invadir o espaço alheio,  deixo aqui minha indignação com as brasileiras que protegem sistemas patriarcais e machistas.
Não se iludam com contos de deslumbradas, porque quem é deslumbrada  não se importa em expor as outras  pessoas em riscos.
A pessoa sincera vai te alertar dos prós e contras sempre. Quem só enfeita a realidade sem mostrar o lado negativo de uma outra cultura o faz porque vive ou viveu uma ilusão. A verdade é sempre mais amarga do que a mentira, isso é fato. Então desconfio de quem só aparece com palavras doces.

Mulher feliz é aquela que tem vontade de colocar um batom colorido e mostrar para as amigas. É aquela que compra o salto mais alto que tem na loja e não se preocupa como o barulho que faz ao andar. É aquela que gosta de ouvir música bem alto e canta mesmo sem saber a letra. É aquela que tem vontade de sair com os cabelos molhados e os deixa secar ao vento. É aquela que sabe ser doce e também sabe ser guerreira. A mulher feliz é aquela que vai para onde quer, estuda o que quer, trabalha no que quer. Discute política, futebol, religião. É aquela mulher que onde chega ilumina com a sua energia. Não se preocupa com os outros, tem amigas e amigos,  dirige, vota, escolhe se quer casar ou não, se quer ter filhos ou não. O que você acha besteira, muitas não tem nada disso.

Quando a pessoa é ela mesma ela é feliz. Tudo isso que nós somos ou almejamos ser , as mulheres de culturas patriarcais sonham em ser também. Muitas não são porque não podem ou são peixes dentro do aquário doutrinadas a não gostarem do nosso estilo de viver.

Nós lutamos para chegar até aqui e fico triste quando vejo mulheres regredindo, achando que aquelas que abrem mão de tudo isso estão certas. Vejo brasileiras que confundem luxo com felicidade, conforto com liberdade. Se escondem atrás das peneiras, atrás da tela de computador, ilustram uma vida perfeita e não dizem o que realmente sentem.

Principalmente nos países do Golfo existe um ditado entre os homens: " Mulher gosta de dinheiro". Não sou que que digo isso, são os homens que acham que uma  mulher é feliz com bens materiais e não precisa de carinho, amor, respeito.  Mais uma vez digo aqui: GAIOLA DE OURO.

Já vi gente dizer que a mulher fica do lado de fora de um restaurante  porque é superior. País que faz isso com uma mulher não merece nossa admiração. Não tem nada de superior nisso, pois coloca a mulher no mesmo nível de um cachorro que fica do lado de fora de um açougue esperando por um osso. Vamos ser realistas.

Que brasileiras são essas, que defendem um sistema desse?

Até mesmo meu esposo um dia me disse, que a mulher oriental sofre muito com a pressão da sociedade e aqui no Ocidente ele viu como o nosso estilo de viver é melhor. Ao mesmo tempo que  a mulher oriental é feliz porque tem sua família, tempo para cuidar da casa e filhos tem uma cobrança maior da sociedade. Se hoje tenho minha profissão é porque meu marido me apoiou e por isso eu digo que é fundamental a mulher viver numa sociedade que a faça progredir. Infelizmente vejo brasileiras defendendo o contrário como se fosse a coisa mais natural do mundo uma sociedade que não deixa a mulher escolher a profissão.

Não compartilho preceitos contra nossos ideiais, nossa independência, nossa liberdade. Não é porque seguimos uma cultura que devemos abaixar a cabeça para tudo. Não é porque seguimos determinada cultura que precisamos fingir que tudo é lindo e não nos incomodamos com nada.

Tem brasileiras que ao entrar em contato com outra cultura precisam mostrar que são foda, que são superiores, cabeça aberta para o mundo, que  nunca tiveram problemas culturais, sempre passaram pelas melhores experiências do mundo e nós ocidentais somos errados e temos uma visão errada e tendenciosa. Não aceitam nenhuma crítica e tudo é perfeito..do jeito delas.

Não espere isso de mim. Não tenho a pretensão de provar que a cultura oriental é perfeita, muito menos que nós ocidentais somos os burros alienados.
Existem coisas horríveis no Oriente? sim existem. Tem a parte ruim? Claro que tem. E o que eu posso fazer para mudar isso? Nada. Adianta eu ficar com historinha e tentar provar o contrário para alguém? Não.

Existem culturas mais fechadas do que a indiana e se a indiana já é difícil imagine as outras. Não se iludam, nós mulheres não precisamos de provedores e nem guardiões. Merecemos amor, carinho, respeito, direitos. Trabalhadores também não precisam de guardiões. Trabalhadores precisam de direitos e que eles sejam respeitados.
Não concordo quando vejo brasileiras enfeitarem uma realidade que muitas  mulheres da Ásia e Oriente Médio  precisam enfrentar caladas.

Existe uma grande diferença entre adaptação e idolatria de uma cultura. Não é porque sigo uma cultura que preciso puxar-saco dela. Acho que muitas mulheres perdem a razão quando passam a puxar-saco de outra cultura sem defender a própria.Vamos parar de defender essa ideia de que o homem é provedor e a mulher precisa depender dele até para comprar uma bala, ou que ela pode fazer tudo desde que ninguém veja o sorriso ou a lágrima por detrás de um manto.

Sejamos tolerantes mas não ignorantes.

Abraços

9 comentários:

  1. PONTO PRA VOCE, LINDA! ADOREI ESSE POST!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Sonya! Que bom te ver por aqui com seus comentários!
      Beijos

      Excluir
  2. Lacradora. Amei esse texto, Star. Espero que muitas meninas apareçam aqui para ler. Mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!! Eu também gostaria que o texto tivesse mais visualizações mas para esse tipo de coisa muitas preferem fechar os olhos para não encarar a realidade. Principalmente agora o que mais vemos na internet é propaganda de países controversos muito mais rígidos do que a Índia. E vai uma enxurrada de brasileiras para as bandas de lá achando que é só se cobrir da cabeça aos pés e dizer "ouro, muito ouro, inshallah" que a vida vai melhorar.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Concordo plenamente, Star! Estou com um post reservado sobre um caso que ocorreu esta semana, la na casa dos meus sogros e que me fez repensar sobre a felicidade das mulheres em sistemas patriarcais. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!! Senti sua falta por aqui!!
      Então, existem aqueles peixinhos fora do aquário que são felizes do jeito que estão mas sabemos que existe aquela parcela de mulheres que não estão felizes vivendo num sistema totalmente submisso e rígido e por vezes piores do que a Índia! Acho um absurdo brasileiras defendendo sistema de governo onde a mulher não pode dirigir, não pode mostrar o rosto, precisa da autorização do marido para sair do país! Quem defende um sistema desses não faz ideia de quão longe essa informação chega, principalmente às pessoas mais despreparadas que nunca chegaram a estudar outras culturas e só tem um celular em mãos ( como hoje em dia todo mundo tem). Aí caem facinho na lábia de homens que só querem fazer filhos e mais filhos por questões religiosas e culturais.

      Acho um absurdo defender uma ditadura, uma monarquia, que não respeita os direitos humanos. Antigamente as mulheres tinham "o sonho americano", hoje elas têm " o sonho árabe" e quem cria essas expectativas na cabeça delas é tão responsável quanto um aliciador é pelo aliciado.

      Beijos!

      Excluir