Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

domingo, 17 de junho de 2012

Trabalhar fora ou ser dona de casa?

Ahh como seria bom se tudo o que a gente  passa na vida pudesse ser "aprendido" antes como um BE-A-BÁ! Como aprender a ler, a professora pega na sua mão e faz junto letra por letra, como aprender um idioma você se sente criança novamente aprendendo nome das cores, alfabeto, números....aprender a dirigir, o instrutor da autoescola está sempre do lado te guiando e pronto pra segurar qualquer situação...aprender a fazer o café, amarrar os cadarços do tênis,  até mesmo a orar.

Mas e pra casar? Eu acho que poderia ter uma escola pra isso. Imagino na época das nossas avós e até algumas mães pegaram essa época em que a aluna escolhia o tipo de formação que queria fazer. Por exemplo, em ciências, em artes, etc. Não era um colegial generalizado. O aluno se matriculava em uma determinada área de atuação. E também algumas escolas tinhas economia doméstica, aulas de costura e culinária. Antigamente as meninas ajudavam a mãe na cozinha e já iam aprendendo a cozinhar, pois isso era um ponto importantíssimo quando a garota estava na idade de casar. Aprendiam a cuidar da casa.

Como sou da década de 80, confesso que me preocupei mais com a formação acadêmica quando eu era solteira, que sinto que não me preparei para cuidar de outras coisas, outras responsabilidades.  Antes eu acordava, se eu tinha fome tomava meu café e se não tinha fome, me virava com algum lanche na rua. Se eu quisesse almoçar em casa ok, se não tivesse a fim, me virava com um hamburguer do Mc Donald's e uma casquinha. Mas depois que voce casa, não adianta se você tem fome ou não. Outra pessoa quer tomar o café, outra pessoa tem horário para almoçar, essa outra pessoa depende de você para tarefas que parecem simples.

 Por exemplo, agora eu tenho que ajustar os meus horários com os do meu marido. Porque hoje eu não me preocupo comigo apenas, mas com ele também. Me preocupo se ele almoçou bem, se a comida estava com o tempero ideal, se ele tem roupas limpas e passadas, se tudo está em ordem, etc. Alguns podem dizer que não é mais do que a minha obrigação, mas o que eu quero dizer é que não é fácil essa mudança de um dia para o outro. Pra mim não foi nada fácil no começo. Acho que só agora estou sabendo administrar as tarefas da casa, com meus estudos. Eu penso, será que só eu passei por isso?  Nos primeiros meses eu passava 3 horas pra fazer um almoço!

 Mas essa vida a dois pra mim é tudo novo. Já estou melhorando nisso!

E meu marido fala que na India ele aprendeu isso na escola.  Pois éh..se voce é novata também e não sabia nem fritar um ovo, vai se preparando se está pensando em se casar com um indiano. Eles são extremamentes organizados e prezam muito a limpeza.

As indianas são rainhas da limpeza e organização dentro de casa. Não pense que ele vai querer uma esposa que saiba cantar, dançar, costurar...( tem mulher que entra na paranóia com essas coisas). Ele vai querer que a esposa cozinhe, e deixe a casa em ordem, coisa que todas nós sabemos, mas quando temos outros afazeres como estudo e trabalho no começo fica muito difícil ter tudo perfeitinho. Falo isso pois a maioria da indianas depois que se casam, passam a se dedicar apenas ao lar por isso elas não tem outras preocupações.

Mas nós que temos uma vida agitada ( quem vive em São Paulo sabe muito bem do que estou falando), com trabalho, casa, marido, estudos sabe que fica mais complicado e a impressão que a gente tem é que não sabe fazer nada. Com o tempo vamos nos aperfeiçoando. Mas fica aquele dilema, no futuro é melhor trabalhar fora ou me dedicar a cuidar apenas do lar? Bom..só vou saber no futuro mesmo porque agora já se passaram 31 minutos e não tenho mais tempo pra pensar nisso!
bjs



Nenhum comentário:

Postar um comentário