Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Testei: Parachute - Óleo de côco indiano

Eu estava doida pra usar esse óleo de coco.  Agora foi a vez do óleo da Índia da marca Parachute. É a marca mais usada pelos indianos e tem uma concorrência enorme com a marca Dabur.

Eu não usei a linha capilar com óleo mineral, preferi usar o óleo o puro como fazem a maioria das indianas.

Passei no cabelo todo, massageei o couro cabeludo e deixei a noite toda. Na hora que você aplica, já sente o cabelo super maleável como se estivesse aplicando um condicionador. O cabelo fica bem molinho e macio.

(Só uma pequena introdução sobre meus cabelos pois isso pode influenciar nos resultados: tenho o cabelo comprido na cintura, raíz lisa, levemente ondulado na pontas e fios finos. Até a altura do queixo meu cabelo é virgem e tenho um resto de luzes no comprimento. Há mais de um ano não uso nenhuma química, tintura nem descolorações)

Voltando ao teste do óleo, o  cheiro é muito forte de cocada ! Forte mesmo! Eu que adoro cheiro de côco dessa vez cheguei a me incomodar um pouquinho. Enquanto você não lavar, o cheiro não vai sair, não adianta. Me senti uma cocada gigante até lavar os cabelos;

No dia seguinte, fui lavar os cabelos, mas tive dificuldade pra tirar o óleo. Senti que ele é muito mais pesado, gorduroso mesmo. Os outros óleos sempre saíram facilmente com shampoo mas o Parachute continuou lá firme e forte, deixou o box do banheiro todo escorregadio e acho que mesmo depois dos cabelos limpos e secos ainda senti um cheiro de cocada no ar rs

O Parachute é bem mais pesado e não saiu do cabelo tão fácil. Acho que até mesmo na lavagem seguinte senti resíduos nos fios. Eu não tenho tanto problema porque meu cabelo é mega seco, mas há quem não goste. Mesmo assim usei o shampoo 3 vezes com medo do cabelo ficar pesado. Nem preciso usar o óleo 2x na semana. Uma vez na semana já é o suficiente porque ele é bem forte ou até mesmo a cada 15 dias.

Gostei do resultado, nutre os fios por completo. Mas quem já sofre de cabelo oleoso ou muito fino acho que não vai gostar porque o óleo é "mega encorpado". Não quis dizer que ele é pastoso ou espesso como o óleo de rícino, por exemplo. Eu quis dizer que ele tem uma sensação oleosa maior do que o azeite ou óleo de côco brasileiro.

Como resultado o cabelo ficou bonito porém pesado. Gostei bastante, dessa vez eu senti realmente o efeito do óleo de coco nos cabelos. A parte virgem do cabelo (estou deixando a cor natural) ficou com muito brilho, muito mesmo. Já a parte com luzes ficou normal. Fico imaginando o milagre que esse óleo deve fazer em quem tem o cabelo todo virgem!

Só não recomendaria pra quem tem cabelo fininho e oleoso pois pode pesar nos fios e deixar uma aparência de cabelo sujo. Para quem tem cabelos finos recomendo o nosso óleo de côco vendido aqui no Brasil mesmo, não sei se é o tipo de côco ou a forma de extração do óleo, mas o óleo daqui do Brasil é mais solúvel e um pouco mais leve.

 A única coisa que me incomodou no Parachute foi a necessidade de lavar os cabelos mais vezes até sentir o cabelo livre do óleo e o cheiro de cocada é mega forte então fica difícil deixar o óleo a noite toda nos cabelos porque depois de algumas horas o cheiro forte e doce começa a enjoar. A solução é usar uma quantidade bem menor daquela que você está acostumada quando aplica os outros óleos.

Então é isso, espero que eu tenha dado uma ideia de como é o óleo pois assim como eu  muita gente tinha curiosidade sobre ele e sentia falta de alguma resenha em português.

Beijos!!


7 comentários:

  1. Você compra esses óleos no Brasil mesmo ou trás da Índia?

    Usei óleo apenas uma vez, da Amla, durante uma massagem relaxante. Meu cabelo, que já é oleoso, ficou dias "seboso", tive que lavar muitas vezes, por alguns dias, até sair. Nem lembro se ficou mais bonito e sedoso rs

    ResponderExcluir
  2. heheh eu nunca senti o cabelo oleoso até usar Parachute. Ele é bem pesado, difícil de sair. Quanto ao óleo de amla eu gosto dele, achei mais fininho, o problema é o cheiro!! kkkkk
    Esses óleos foram trazidos da Índia..só falta agora criar coragem pra usar o óleo de mostarda (medo rsrs). Vi que na maioria das massagens relaxantes eles usam óleo pra caramba, se o seu cabelo já é oleoso com certeza deu excesso. Não sei como o cabelo deles não fica oleoso igual ao nosso!

    ResponderExcluir
  3. Ah, fica oleoso, sim! Vi muitas pessoas com o cabelo parecendo que passaram um litro de azeite rs

    ResponderExcluir
  4. Olaaaá voltei,me chamo Andreia.visito sempre que possivel seu espaço virtual,e gosto muito.!
    Graças ao seu blog em especial aos posts relacionados a tratamento capilar(óleos,massagens...)passei a pesquisar e a assistir no"youtube" tudo sobre umectação capilar indiana,fiquei interessada no óleo Amla.Fiz uma vasta pesquisa na internet e não encontrei nenhuma loja que venda esse produto aqui no Brasil.Quero muito adquiri-lo,poderia me ajudar indicando onde posso comprar?
    Desde já obrigada pela atenção!
    Beijos
    Andreia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andreia, obrigada!! Sou viciada em tratamentos capilares!! Virei a loka do óleo rs Infelizmente não sei como encontrar óleo de Amla no Brasil, eu também já procurei muito, desesperadamente mas nunca vi. Eu vejo que muitas meninas compram pela internet. Procure um site confiável.
      Beijos!

      Excluir
  5. milharris@hotmail.com26 de novembro de 2014 08:19

    Vendo oleo de Amla Dabur no Mercado Livre e tambem todos os pos (Amla, Brahmi, Neem, Aritha, Kalpi Tone, Multani, etc...). Tenho Oleo de Coco da Dabur e da Parachute. Qualquer coisa, me escrevam.

    ResponderExcluir