Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Ninguém é dono da verdade

Não sei como começar o post e vou deixar o assunto fluir. Na verdade não gosto de me preocupar em seguir um roteiro..claro que me preocupo em não ser prolixa mas com o que me preocupo de verdade é em ser eu mesma, escrever exatamente do jeito que sou, mesmo se lá na frente eu mudar de opinião, gosto de ver depois a minha transformação, procurando sempre evoluir com as experiências da vida, sejam grandes ou pequenas, mas que sejam principalmente para o meu crescimento espiritual.

Não estou preocupada em dizer aqui no blog há quanto anos eu me casei com um indiano, se sou a primeira ou a última brasileira a ser casada com um indiano pois não quero autoafirmações, acho totalmente desnecessário falar sobre isso quando o assunto em questão não está em pauta. Não quero ser estatística! Coitadas daquelas pessoas que baseiam suas vidas nisso! Minha vida é muito mais do que isso.

Não tenho a intenção de mostrar que sei mais ou menos sobre a Índia, independentemente de morar nela ou não, muito menos conhecer mais sobre os indianos do que a mim mesma. Não quero ter doutorado em falar mal ou bem sobre a Índia. Critico quando acho que devo criticar e falo bem quando acho que devo falar. Não preciso obter nenhum conhecimento para ofender, cometer injúria racial, preconceito, tirar sarro, agir com xenofobia ou coisas do tipo e o pior ainda, subestimar a inteligência dos outros.

Uma vez um amigo indiano do meu marido falou uma frase que nunca mais esqueci: "Não amaldiçoe o país que coloca a comida na sua mesa pois o seu lugar é onde a sua comida está. Você pode viver sem muitas coisas, sem luxo e sem conforto, mas não vive sem comida e se tal país te dá comida, seja no mínimo grato a ele".

Não tenho  intenção de subestimar ninguém, algum contraponto ou quem tem opinião diferente da minha. 
A pessoa ao ser casada com um indiano não mostra o quanto ela é culta ou sabe sobre o país do amado.

Viver na Índia há 10 ou 20 anos não dá doutorado pra ninguém. A pessoa pode pensar que é diferente dos outros por causa disso, mas no fundo só se tornou mais um entre eles, comendo da mesma comida, bebendo da mesma água e se submetendo aos mesmos serviços do governo de lá além de adquirir os mesmos hábitos sem perceber. Já o aprendizado é uma coisa particular. Tem pessoa que aprende uma continha de matemática em 10 minutos enquanto outra necessita várias horas de explicações. 
Uma pessoa pode decorar um texto em meia hora enquanto outra necessita vários dias.
Tem pessoas que aprendem com o primeiro erro, enquanto outras reincidem até mudarem de atitude.

Com a vida é assim e com a evolução espiritual não é diferente. Uma pessoa pode tirar uma lição muito grande vivendo 1 ano na Índia enquanto outra pessoa precisa viver 10 anos pra tirar a mesma lição.

Aqui no blog eu gosto de contar a minha experiência, o que aprendo, o que tiro de lição principalmente de uma cultura diferente e tentar ajudar além de trocar ideias. 

Gosto de advertir sim dos riscos de se relacionar com pessoas na internet, mas não posso generalizar e achar que eu sou a última bolacha do pacote e só no meu caso deu certo e as outras estão seguindo modinha, ou que todos os indianos são mentirosos etc e tal. Ainda bem que existe a internet que possibilita o encontro de muitas pessoas em busca de um parceiro e realização emocional. Tudo é um risco.

Não posso dizer que sei tudo sobre a Índia. 
Se você me perguntar como é o estilo de vida de todos os brasileiros e todos os costumes de norte a sul sinceramente eu não sei! Eu tenho uma ideia mas não vivi ou visitei todos os lugares. Vivo no Brasil mas se me perguntar como é o estilo de vida no Acre ou na Amazônia infelizmente não sei. Só visitar não adianta, eu preciso morar lá pra poder dizer alguma coisa. Assim como não adianta eu viver em apenas um lugar e querer me fazer de entendida sobre todos os outros.
Com a Índia é a mesma coisa, eu precisaria morar em cada Estado para generalizar algo. Não adianta  viver em apenas uma região e dizer que sabe tudo. Cada Estado da Índia tem um comportamento, uma tradição diferente, uma visão diferente do mundo, uma comida diferente até mesmo um idioma diferente!! Por isso todas as experiências e opiniões são válidas.

A cada dia eu chego à conclusão de que não há nada de extraordinário na Índia assim como não há nada de extraordinário em qualquer lugar do mundo então não sei porque tem gente que se acha. Por isso não tenho motivos para querer mostrar que sei mais do que qualquer um ou sou mais especial do que qualquer moça apaixonada. O que eu ganho ao tentar mostrar um conhecimento que não leva a lugar nenhum senão subestimar os outros ou me achar a coca-cola no deserto?  Não preciso dar risada de uma mulher que se apaixonou por um indiano e não deu certo. Não preciso humilhar quem pede ajuda ou conselho. Não preciso ridicularizar ninguém publicamente. Não sou melhor do que ninguém. Já vi muitos casos assim por aí. As pessoas costumam dizer na internet o que não conseguem dizer pessoalmente. Muitos usam os computadores como máscaras. Por trás da tela do computador é muito fácil ofender, humilhar ou se tornar um pseudo intelectual.

Gosto de contar sobre minha experiência, trocar ideias, conhecer pessoas que tem interesses em comum, manter contato frequente com minhas colegas de blog, ler sobre suas experiências e opiniões,  aprender com os comentários, mostrar meu ponto de vista e aprender cada dia mais, sem frescura, ser apenas do jeito que eu sou, sem mais nem menos.






Beijos!



15 comentários:

  1. Gostei demais, sempre leio o seu blog e gosto do seu modo de expor as coisas. Generalização é uma coisa medonha, que separa as pessoas e impede tantas outras de viver experiências que poderiam acrescentar conhecimento às suas vidas. Infelizmente, existem pessoas que não sabem se expressar senão por meio de sarcasmo, mas é uma pena, pois penso eu que isto seja uma tentativa de chamar a atenção dos outros. Com certeza cada pessoa percebe as experiências que vive de uma maneira diferente e eu fico feliz que você consiga trazer suas experiências de uma forma mais leve. Isto faz com quem a gente queira ler e se informar. Já tive experiências virtuais variadas com indianos, como o de uma amizade que durava há quase um ano e que foi desfeita porque mandei para ele uma foto com um lenço na cabeça, parecendo uma muçulmana (eu danço e só queria mostrar o lenço, porque é muito lindo) e ele se ofendeu (isso porque é um hindu moderno, segundo ele...risos). Em contrapartida, tem uma família com quem mantenho amizade: a esposa e o marido são muito legais comigo, muito amigáveis, respeitosos, aconselham, acolhem e por aí vai. Eu planejo sim ir para a Índia no fim deste ano e para o Egito em janeiro do ano que vem, pois conhecer estes dois lugares sempre foi o sonho da minha vida. Nunca deixaria de realizá-lo por conta dos "cuspidores de maribondo" virtuais. Claro que as coisas negativas eu leio com atenção também, pois precisamos nos resguardar de certas coisas. Mas tudo bem filtrado. Não podemos dizer que todo indiano é mentiroso, estuprador etc e tal. Seria o mesmo que dizer que todo carioca é chefe de morro...hahahahaha! Pessoas boas e ruins estão por aí, em toda parte. Concorda? Beijos e muito sucesso, princesa!

    ResponderExcluir
  2. Muito bem dito Star! Concordo plenamente, infelizmente há muita gente assim por ai... Em todo o lado há pessoas boas e mas por isso nao se deve generalizar. Por exemplo quando vivia em Londres que e um pais de primeiro mundo, muito avançado e tal há infelizmente muito racismo também, hipocrisia, crimes... Mas estas coisas nao sao faladas porque da uma má imagem e lá e tudo fachada! Odeio quando generalizam que todo o indiano e mentiroso e tarado. Quando apresentei o meu marido, entao noivo, a um tio ele disse-me logo " os indianos sao uns mentirosos de má raça! Trabalhei com um e ele era terrível " fiquei de boca aberta! Enfim...
    Gosto muito da maneira como escreve, e se escreve coisas boas sobre a india e porque sao verdade também além das mas... Pessoas que se acham senhoras da razão, olha ignora deixa pra lá! Para mim e falta de educação...

    ResponderExcluir
  3. OI, Star!!!Concordo em número e grau com tudo o que vocês escreveu no post!E, aquilo que o amigo do seu esposo falou, ficou na minha mente. Eu também fico triste quando vejo pessoas só metendo o pau na Índia, ainda mais se ela mora lá ou se casou com alguém de lá. As pessoas falam como se fossem muito cultas, vivessem em um país de 1o mundo onde não há desigualdade social e nem as mesmas mazelas da Índia. Às vezes eu me pergunto: De onde esse povo veio? Será que não assiste noticiário, não lê jornal não? E, a maioria dessas pessoas, na verdade, nunca nem saiu do Brasil!!
    Eu teria todos os motivos para falar mal do Japão, pois já sofri muito preconceito lá e já fui até proibida de entrar num restaurante. Mas, eu preferi virar meu olhar para as coisas boas que me aconteceram lá. E na Índia, agora, a mesma coisa. E, uma coisa eu sempre digo: Desde o 1o dia que eu pisei na Índia, eu fui tratada como em nenhum lugar desse mundo. As demonstrações de carinho dos meus vizinhos das crianças me fazem ter certeza de que eu fiz a escolha certa. Como você sabe, meu esposo também é indiano, mas isso também não é motivo para me gabar ou para achar que virei indiana ou sei tudo sobre a Índia. Tanto que eu nem falo NADA sobre o nosso encontro e relacionamento no meu blog. E, assim como você, eu gosto de compartilhar as experiências, as coisas que tenho vivido lá, da dupatta que não pára na minha cabeça, etc. Cada dia é um aprendizado e uma oportunidade para a gente melhorar como ser humano. Seja na Índia, no Japão, no Brasil...Bom, é isso. Um abraço e vamos que vamos!!!

    ResponderExcluir
  4. É por isso que escrevo apenas sobre adaptação de um estrangeiro no Brasil em meu blog, não tenho cacife e nem vontade de escrever sobre minha experiência no subcontinente asiático, acho que eu não teria paz nunca mais nesta vida! rs

    ResponderExcluir
  5. Acabei de sorrir quando li isto:
    "Não amaldiçoe o país que coloca a comida na sua mesa pois o seu lugar é onde a sua comida está. Você pode viver sem muitas coisas, sem luxo e sem conforto, mas não vive sem comida e se tal país te dá comida, seja no mínimo grato a ele".

    Já perdi a conta das vezes que o meu amor me disse isto! :D

    ResponderExcluir
  6. Eu só quero dizer obrigada pelo maneira limpa, como vê e compartilha o novo....

    ResponderExcluir
  7. Adorei Star!!!.Continue assim verdadeira, autentica sendo voce mesma isso e para poucos. Gde abraco que Deus continue te abencoado.

    ResponderExcluir
  8. Parabens minha linda vc acabou de mostrar que é uma pessoa iluminada e q a maldade das pessoas não te contamina ,vc sabe bem como ser verdadeira e respeitar as diferenças ...muito orgulhosa de vc parabens !bjoss Fabyh

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito de seu post,e queria ate te falar mais coisas , mas já foram ditas rsr, a sua de maneira de escrever faz com que seus leitores tenham a vontade e o prazer de voltar no seu blog sempre , eu particularmente gosto muito de suas postagens , vc esta de parabens e continue assim , que Deus continue iluminando seu coração bjss

    ResponderExcluir
  10. Oie Star, parabens pelo post mto sensato! Concordo com vc que nao se pode generalizar. Tem mta gente que fala mal pra caramba do Paquistao e dos pquistaneses pq alguns sao mal carater as pessoas acabam generalizando. Como se Brasil nao tivesse mal caratismo tbm. Toda regra tem sua excessao e nao da pra generalizar. Os europeus acham que nos brasileiros vivemos em meio a uma selva amazonica com tigres e escorpioes, hahaha. vc nao tem nocao do qto ja me perguntaram isso por aqui :D Assim como mta gente diz que a india e suja e fedorente, o paquistao e mergulhado em pobreza...todo pais tem seu ponto negativo e positivo nao e verdade?
    Eu sei como e a vida em algumas regioes do brasil, mas em outras regioes onde nunca morei nao faco nem ideia. Por isso nem me arrisco a falar sobre elas. Se todo pensasse assim e nao ficasse julgando e imaginando coisas o mundo seria bem melhor.
    Ah! Meu marido tbm fala mto dessa historia de nao amaldicoar o pais que poe comida na nossa mesa hehe.

    bjiimm e otima semana

    http://meuamorpaquistanes.blogspot.ie/

    http://www.lencos-e-aderecos.com/

    ResponderExcluir
  11. O que não falta é gente para julgar, competir, aporrinhar..... Continue escrevendo tem muita gente que gosta de ler inclusive eu rsrsrs Bjs

    ResponderExcluir
  12. Sabe sou uma leitora apenas não me relaciono com estrangeiros e não conheço ninguém fora do meu amado pais, mais amo ler sobre outras culturas e gosto muito de ler seu blog mais nunca comento,o que me incomoda as vezes em muitos blogs é isso generalização, tem muitas meninas que só por que namoram um estrangeiro colocam um milhão de defeitos no nosso pais e em outros que não sejam o dos seus amados, acho isso um erro tremendo e um pouco de intolerância e achar ser a dona da verdade ás vezes deixo de lê-los e só volto se tiver assunto interessante pois detesto discursos cheios de ódio e preconceito, mais o seu blog é um oásis no meio de tanta hipocrisia, pois existem canalhas, muçulmanos, católico,indus e assim vai então não se incomode com essa onda de pessoas que se valem da segurança da internet para atacar outras e assim terem alguma satisfação nas suas vidinha vazias. bjus e continue nos mostrando um polco de uma cultura tão diferente da nossa e cheia de mistérios ( pelo menos aos olhas ocidentais)rsrsrsr

    ResponderExcluir
  13. Pois é Star, pois é! Essa auto afirmação mórbida de algumas pessoas é realmente irritante. Adorei esse post ♥ Suas palavras me lembrou alguns blogs por aí que só sabe destilar veneno e recalque.

    Super beijo!

    ResponderExcluir
  14. vixe star , to com a paquistanesa ocidental ... lembrei na hora de um blog ae (de uma pessoa extremamente mal amada ) . me indigna a maneira como mtas brasileiras casadas com estrangeiros se acham , e smp tentam puxar o tapete de alguem

    ResponderExcluir
  15. Oi Star, adorei seu post, lembrou me na hora de um blog de uma pessoa que mora lá há não sei quantos anos e só sabe falar mal do Índia e dos indianos, e eu me pergunto por que diabos ainda está lá? Além de que somente a relação dela deu certo, e ainda critica as relações pela internet ,quando segunda essa pessoa, a dela começou assim. Detesto esse tipo de atitude, dá-me a impressão de que quem faz isso não consegue admitir a felicidade alheia, precisa rebaixar o outro para se sentir por cima, além de que em minha humilde concepção deve ser extremamente mal amada e infeliz. Beijos e adoro a forma como você se expressa.

    ResponderExcluir