Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

sábado, 25 de maio de 2013

Facebook e a Exposição da Figura na Medina!

"Tem coisas que a gente escuta, mas só entende quando acontece." (Tio Ali!)

Pois é..há muito tempo não curto mais páginas sociais porque depois do casamento passei a me tornar uma pessoa mais reservada por vários motivos: pessoas que só gostavam de saber como andava a minha vida para criticar depois, o fato de meu marido ser um típico punjabi sikh do meio da roça ( é bastante conservador) mas o que contribuiu de fato foi o medo que as pessoas tem de fazer algum tipo de amizade e a segregação no mundinho que elas mesmas criam. Parece que perdeu um pouco o encanto e o que eu vejo são pessoas cada vez mais isoladas com medo de aceitar uma solicitação de amizade ou participação em grupos até ter certeza de que não é fake, inimigo ou o raio que o parta e você provar tudo por A+B.
Tem aquelas também que na hora que precisam conversam, choram as pitangas, mas na hora que está tudo bem nem se lembram mais de você..

Já passei por situações desagradáveis na internet, mas não me fechei a novas amizades e nunca impedi a participação de ninguém no blog..tanto é que postagens anônimas são permitidas. Não deixo de compartilhar minhas experiências e aprender com aqueles que passam por aqui simplesmente por que no passado alguém pisou na bola no meu face ou do falecido orkut.

Existe uma fórmula muito simples: compartilhe sua vida nos grupos, converse, adquira alguns conselhos e não deixe de dá-los também, mas não fique mostrando fotos do seu bofe pra qualquer pessoa até mesmo do seu mundo virtual. Não exponha a trajetória do seu romance para qualquer um, inclusive aquela sua amiga (virtual ou não) que também tem um namorado indiano e várias coisas em comum se você ainda não transformou o compromisso sério em casamento.

Não sei porque mas vejo uma certa concorrência entre algumas mulheres pra ver quem vai pra Índia primeiro, quem se casa primeiro, qual o indiano é mais apaixonado, quem se deu bem, quem arrastou mais vezes o sari no mercado etc e isso me afastou de algumas redes sociais.

Vejo muitas mulheres se casando na Índia sem a certeza se o cara virá mesmo para o Brasil  e nem sabe se o cara quer levar o casamento adiante depois das núpcias. [Muitas mulheres voltam sozinhas e deve ser uma dor imensa passar por isso. Não faça as coisas no calor dos acontecimentos. Planeje muito se você vai casar lá e morar lá ou se o seu Raj volta pra cá com vc, e se não voltar com você, que dê uma data prevista de quando pisará em solo brasileiro. Tem muito homem safado que realiza o casamento bonitinho do jeito que deve ser e depois das noites de amor não leva o relacionamento adiante..entendeu o que eu quis dizer?]

Eu sempre tive muita vontade de participar de grupos gosto de comentar, escrever, mas não gosto de expor milhares de fotos pra mostrar se estou feliz ou não, se sou de carne e osso, ou se não sou um fantasma que vai puxar seu pé enquanto você dorme só pra ser aceita, por isso nunca participei e nem abri nenhum grupo antes pois penso que posso muito bem dividir experiências e opiniões sem me expor. Mas eu quero mais...e acho que um grupo pode ajudar.

Acho que o cérebro e a força de expressão são mais importantes do que uma foto no blog. Pouca gente sabe mas eu gostaria muito de colocar alguma foto minha, me apresentar pra vocês, afinal também sou gente, mas entendo que existem pessoas inconvenientes por isso também me preservo e deletei as poucas fotos que tinha aqui.

Pra quem gosta de dividir seus casos na net ou gosta de pedir conselhos só dou uma dica: se vocês não querem problemas não exponham o cara que vocês namoram na internet.  Não sei como tem mulher que consegue fazer isso. Coloca o nome do namorado indiano no FB, coloca foto com marcação, expõe ceninhas românticas, I love you pra cá, I miss you pra lá...enquanto isso já tem gente de olho no seu gato e torcendo pra não dar certo, tem também aquela que acha seu namorado feio de doer mas tem prazer em destruir relacionamentos, por sadismo. Existe gente legal, claro! Mas acho que entre 10 que desejam que o seu namoro vire casamento só 2 estão de fato felizes por você sem nenhuma pontinha de ciúme ou invejinha.

Antigamente as pessoas olhavam o seu FB pra conhecer um pouco mais sobre você por curiosidade. Hoje em dia as pessoas olham o seu perfil para te julgar. Você deve "provar" que tem um ótimo relacionamento social, que tantas fotos foram marcadas, tantos "eu curti", no mínimo tantos amigos, onde mora, etc etc só pra ser vista como uma pessoa de boa-fé. Hoje em dia te rotulam pelo seu perfil no FB e não pelas suas ideias. As pessoas estão vivendo num mundo paralelo, segregadas num mundinho virtual, mas não se lembram que esse mesmo mundinho deixa de existir quando a conexão da internet cai.

Acho que agora existe uma nova doença "Síndrome da Perseguição Virtual". Quem se sente perseguida  vive na defensiva imaginando que sempre tem um fake ou alguém que queira prejudicar com alguma teoria da conspiração sem ao menos investigar se isso procede ou não. Tenho asco de gente assim. Ou é mania de estrelismo ou é doença mesmo. Custa mandar um e-mail pra pessoa pra ter certeza? Custa perguntar? 

Na vida é assim, pessoas vem e vão e na internet também. Tudo isso que falei foram as razões por eu não ter aberto antes nenhum grupo e nem perfil no FB até porque depois que a gente sai da vida virtual e se dedica mais à vida real acaba ficando com menos tempo pra se dedicar às redes sociais e também não tem mais saco para frescuras de gente paranoica. Mas estou pensando em abrir um grupo pra interagir mais, pensando em vocês pessoas do bem que acompanham o blog e gostariam de algo mais participativo, dinâmico. Me lembro que há um tempo atrás me sugeriram que abrisse um grupo, porque não? Ainda estou em dúvida, aceito sugestões, se preferirem enviem um e-mail dizendo o que acham. É só um momento de reflexão..vamos ver no que dá!

Beijos!!




12 comentários:

  1. Por isso mesmo eu uso o meu facebook so para estar em contacto com a família e amigos próximos, os "conhecidos" ficam de fora porque o que nao falta ai e gente que so quer saber da vida dos outros para criticar ou para invejar! Para mandar fotos bonitas para que fiquem felizes ao verem que estou bem :) Estar longe de todos nao e fácil... :(
    Essa ideia do grupo acho interessante já que nunca fiz parte de nenhum :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está certa, tem que mandar as fotos pra quem vai ficar feliz, e ficar longe da família não é fácil! Eu também nunca fiz parte de nenhum..acho que ia ser legal!

      Excluir
  2. eu adoraria que vc abrisse um grupo, star.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pela sua sugestão!! Beijinhos!

      Excluir
  3. já to animada com essa ideia de vc criar um grupo rsr muito interessante mesmo , abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Liliane, gostei de saber!! Obrigada!!
      Abraços!

      Excluir
  4. Tenho várias observações a fazer sobre este seu post, mas terá que ser por e-mail rs... No mais, acredito que a melhor solução, em seu caso, seria ter um grupo próprio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma boa ideia ter um grupo próprio acho que simplifica as coisas..
      Menina,estou curiosa!! Quero muito saber quais são as observações rsrs

      Excluir
  5. Acho a ideia do grupo fantástica e concordo com tudo o que dizes. :) beijokinhas

    ResponderExcluir
  6. Eu já não acho que o face preste, parei de usar! Os grupos mesmo tem vida útil, a melhor fase é o começo, depois tbm estragam.
    eu amo blogs! E como o face ocupa tempo, muita gente parou de bloggar! Vi muitos blogs serem excluídos. É uma pena pois é super gostoso entrar no mundinho da pessoa e aprender com ela, refletir com seus pensamentos, dá a sensação de amizade verdadeira - afinal a busca no google nos permite encontrar justamente as pessoas que estão falando dos assuntos que nós gostamos

    ResponderExcluir