Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Choque cultural (Pardes-Filme completo)

Se você quer entender a cabeça de um indiano no ocidente, é sobre isso que o filme mostra! 
Parece que eles vivem dentro de um ovo e quando chegam na América surtam.
Eles tem o sonho de ir para a América mas não fazem ideia do que seja viver nela. Da mesma forma mostra o choque cultural de um indiano que foi criado na América e de repente se vê na India, com costumes totalmente diferentes. Tento não me basear em filmes indianos o tempo todo, mas esse aqui está perfeito no quesito "surtos de moral". 

Pra quem é fã de Shahrukh Khan também vai adorar o filme.


Você pode selecionar legendas em português se assistir aqui diretamente no Youtube.



Elenco
Shahrukh Khan
Amrish Puri
Alok Nath
Mahima Choudhary
Apurva Agnihotri
Diretores
Subhash Ghai
Produtores
Subhash Ghai
Autores
Javed Siddiqui
Subhash Ghai

1997


Pardes, significa terra estrangeira. É uma história que gira em torno de Ganga -( Chaudhary Mahima). Ela é uma jovem indiana que cresceu em uma vila rural, e é educada por sua família conservadora indiana. Kishorilal - (Amrish Puri)é um empresário rico e bem sucedido que vive em Los Angeles, Estados Unidos, mas ainda está profundamente ligado à sua pátria Índia e adora os valores e a cultura da Índia e por causa disso quer que seu filho se case com uma indiana. 


A garota parte para os EUA  e tudo à primeira vista parece ok, mas com o passar do tempo ela enfrenta muitos choques culturais nos Estados Unidos inclusive alguns confrontos com os costumes ocidentais do próprio noivo. Assista o filme para ver o desfecho dessa história.

Pardes Filme Completo

Estou procurando um título para esse post, não estranhe se eu alterar várias vezes!

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Testei: Clareadores Garnier Light x Fair & Lovely

Vou direto ao ponto: depende do tipo de clareamento que você quer. Se for para uma pele cansada do sol ele é eficiente. Gente leia até o final a minha opinião. ele não é feito para a pele ocidental, eu usei mas não sei o resultado a longo prazo por isso recomendo produtos melhores, que tratam e hidratam a pele ou seja, recomendo produtos que estejam de acordo com as normas da ANVISA no Brasil. Eu só fiz a resenha a título de curiosidade. Afinal já vi gente vendendo como se fosse milagroso.   Mas não chega a clarear a tonalidade da pele de morena para branca como muita gente pensa. Leia a resenha abaixo, assim que possível colocarei a fórmula que costa na embalagem dos dois produtos para vocês: 


x




Garnier Light - creme e espuma de limpeza
Muita gente sabe que cremes clareadores são sucesso na India. E na Ásia toda é chique ter a pele sem manchas e sardas.  

Pois bem, eu tinha medo de usar os cremes, até que me veio a vontade absurda de uniformizar o tom da minha pele. Como o produto promete clarear o tom da pele, é interessante ressaltar que a minha pele já é branca, já não tomo sol há 5 anos (no sentido de torrar na praia e me bronzear) e talvez isso influencie nos resultados. Tenho pele seca. Já tomei muito sol ao longo da adolescência até uns 23 anos. O que me incomoda são as pintas, a tonalidade desigual e algumas sardas causadas pelo sol ao longo do tempo.

Interessante que o povo asiático ( Tailândia e China principalmente) além da obsessão por brancura se protege do sol excessivo desde a  juventude. É comum ver pessoas com sombrinhas, blusas de mangas longas em dias de verão e muito protetor solar no rosto. E isso ajuda a manter a pele mais saudável sem manchas e é claro, ajuda na eficácia do produto. Mas aqui no Brasil a gente faz exatamente o contrário, talvez isso influencie nos resultados.

O que promete: clarear as pintas, deixar a tonalidade pele mais uniforme, clarear a pele queimada do sol, deixar uma pele radiante . 

Usei dois produtos - Garnier light espuma de limpeza e Garnier Light creme diurno FPS 15.

Espuma de limpeza facial


Hidratante diurno


Confiei no uso por ser um produto da Loreal e por não conter hidroquinona na fórmula. A espuma de limpeza deixa a pele refrescante e com a sensação de mais clara..mas após alguns minutos tenho a impressão de que a pele volta ao normal. O bom é que rende bastante. Um pouquinho do produto é suficiente para fazer muita espuma. 

O creme diurno passei todas as manhãs após a espuma de limpeza. Ele é bem consistente e fácil de espalhar, porém ele não hidratou minha pele e a deixou opaca. O creme dá acabamento matte na pele. Você precisa espalhar bem, pois se não passar direito a pele fica meio esbranquiçada, a mesma impressão quando passa protetor solar. 

Usei por mais de 2 meses e não notei clareamento das pintas e nem uniformidade da cor da pele. Senti a pele bem ressecada principalmente nas bochechas. Fiquei preocupada. Eu quase procurei dermatologista pra reverter o processo com alguma super hidratação. Parei de usar e joguei o creme fora. Eu não sabia se trocava o creme, se trocava a dermatologista ou tudo junto, pois antes de usar eu consultei a dermato e ela disse que poderia usar sem problemas pois não tinha nenhum agente agressivo.

A espuma de limpeza meu marido não deixou jogar fora porque resolveu usar mas não notei diferença  na pele dele, sabe como é homem, não tem uma rotina de cuidados, usa um creminho hoje e só depois de um mês usa de novo, e com a espuma de limpeza não poderia ser diferente, se usou 3 vezes em um mês foi muito. Eu não sei se por ele ter a pele mais clara do que a maioria dos indianos não notei diferença mas também não causou nenhum problema e nem ressecamento, afinal a pele dele não é tão sensível quanto a minha e ele é bem mais moreno do que eu.

Não gostei.



Fair&Lovely

Já o Fair&Lovely também não tem hidroquinona, eu gostei mais dos resultados, porém como tenho a pele seca eu também senti a pele "repuxando", porém macia ao toque depois de alguns minutos. Estranho, não?! Mas senti falta de um efeito hidratante, ou um efeito glow. Após lavar o rosto, preciso esperar alguns minutos para aplicar o fair and lovely devido a minha pele seca, eu não sinto a pele tão hidratada como eu gostaria.

 Notei resultados depois de uns 2 meses de uso, nada radical, mas com ele eu ouvi elogios, que minha pele estava macia parecendo pele de bebê. O frasco de 80g paguei 119 Rúpias e a embalagem de 50g paguei 48 Rúpias. Também dá efeito matte, o que eu não gosto pois já tenho a pele seca, por isso prefiro produtos que deixam a pele radiante com um pouco de brilho do que uma pele sem brilho. Quem tem a pele oleosa vai gostar.  O bom desse creme é exatamente não interferir no uso da maquiagem. Dá pra se maquiar tranquilamente sobre ele, pois nesse caso o efeito matte ajuda a não lambuzar a cara principalmente no verão, não deixa a pele brilhando pingando óleo. Já no inverno eu aplico um creme de amêndoas antes e assim sinto a pele mais hidratada nessa época do ano. O perfume dele é floral, um pouco forte, eu gosto bastante, mas acho que tem gente que não vai gostar do perfume floral. Mas após alguns minutos o perfume desaparece. Notei clareamento da olheiras também.

O que promete: Prevenir linhas de expressão.
Proteção contra o escurecimento da pele causado pelo sol.
Remoção da células mortas.
Ação antioxidante da pele e alivia as olheiras
Vitaminas e clareamento do tom da pele.





Posso dizer que fiquei satisfeita com o produto se pensar num resultado a longo prazo e uso porque não ressecou tanto a minha pele como o Garnier. Mas o creme não correspondeu às minhas expectativas no quesito clareamento dentro de 4 semanas como prometido. Eu precisei mais do que 4 semanas. O creme é industrializado pela Unilever, a fragrância é concentrada, algo que lembra cheiro de sabonete floral  (pessoas sensíveis acharão a fragrância forte, como eu gosto de perfumão eu adorei), com o tempo a pele fica sedosa, mais lisa e uniforme mas para notar resultados de uniformidade da cor da pele só depois de uns 3 ou 4 meses usando diariamente 2x por dia. Mas se sua pele necessita de hidratação e um efeito "glow" não é a proposta do produto, pois como já mencionei anteriormente o creme dá acabamento matte. Acredito que seja ótimo para peles oleosas e bom para ser usado no verão mas a sensação de pele ressecada realmente me dá arrepios. 

Com o uso contínuo notei a minha pele mais lisa e sedosa mas nada de super clareamento das pintas, só algo leve. Notei que aliviou significativamente minhas olheiras e aliviou a desigualdade da pele causada pelo sol mas nada fantástico.

Se você estiver curiosa pra saber se você vai ficar branco: Não. o creme não tem o poder de deixar ninguém branco como mostra nos comerciais e também não clareia as manchas hormonais ou de nascença nem melasma. Apenas uniformiza a tonalidade da pele castigada pelo sol dando uma aparência mais saudável e proporciona uma proteção leve contra os raios de sol mas não sei o resultado do produto a longo prazo, sei lá..depois de anos se é bom ou não.

E como todo creme clareador: não é um resultado definitivo. Você precisa usar sempre para manter os resultados. Se parar de usar, a tonalidade da sua pele vai voltar ao que era antes. E isso aconteceu comigo. Vejo gente vendendo aqui no Brasil por R$ 60,00 e não compensa, não vale a pena.

Pelo fato de estarem no mercado há tantos anos pensei que essas empresas poderiam fazer uma fórmula compatível com a pele brasileira. Hoje em dia os brasileiros são mais cuidadosos quando o assunto é prevenção e reparação da pele contra efeitos nocivos do sol. Da mesma forma que tem gente que gosta de se bronzear, tem aqueles que não querem se bronzear. Seria tudo de bom se pudéssemos encontrar marcas mais acessíveis e conhecidas que também fabricam esses produto como L'oreal, Nívea, Pond's..seria tudo de bom.

Conclusão: No Brasil existem cremes clareadores muito melhores do que Fair & Lovely e Garnier Light. Vale mais a pena investir seu dinheiro em produtos indicados por dermatologistas e que te dêem garantia de resultados realmente eficazes.













quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Hipocrisia

Mais um dos meus momentos que me pego pensando: existe limite hoje em dia??

Não, antes que venham me dizer algo do tipo, não estou generalizando um pingo de nada. Não estou me referindo à nacionalidade de ninguém e quem se sentir ofendido me desculpe, mas se eu estou escrevendo isso é porque em algum momento também me senti ofendida com certas coisas que ouço e vejo acontecer. Mulher oferecida que suja a nossa imagem não só lá fora, mas aqui no nosso país também. Mulheres que estão fazendo do nosso próprio país um parque de diversões, e depois saem falando que a mulher daqui é mal vista é isso e aquilo. Poxa!!


 Se tem uma coisa que odeio é piadinha, brincadeira principalmente quando nem conheço a pessoa direito. E é isso que vejo todos os dias, toda hora. Onde está o bom senso?

Brincar com um estrangeiro é ainda mais complicado pois ele muitas vezes não sabe se você está brincando ou falando sério. Isso é muito desagradável. Ninguém gosta de brincadeiras a respeito da nacionalidade e religião. Já estou cansada de quantas pessoas perguntam ao meu marido se ele tem mais de uma esposa e ainda fazem piadas o tempo todo principalmente sujas. Como assim? Tem mulheres que queimam nosso próprio filme com brincadeiras e piadas! E aquelas que desejam levar uma vida normal e serem felizes pagam por isso.

Pra você ter uma ideia de que não estou exagerando, vou contar um caso que fiquei super constrangida. Um amigo nosso em comum nos apresentou um casal que passava pelo local. Quando a moça soube que meu marido não falava português ela disse uma ofensa muito grande ao dar o aperto de mão. Ao apertar a mão do meu marido ela proferiu em alto e bom tom " Vai tomar no #*".  Vixi na hora eu falei um monte e ela ficou se desculpando dizendo que não sabia que eu falava português e não sabia que meu marido tinha entendido tudo. O namorado dela se retirou e foi embora sem saber onde enfiar a cara. E ela não era nenhuma adolescente inconsequente não, ela tinha pra lá de seus 40 anos o que nos supõe maturidade. Fail#

E é esse tipo de gente que acaba com a nossa reputação. Além do povo descarado metido a piadista, existem as oferecidas.

Todo mundo sabe que tem muito safado por aí que não quer nada com nada. Namora muito tempo na internet, fala besteiras, só quer aquilo e depois se casa com a santinha da mesma casta e religião. E ainda sai falando que as ocidentais são todas putas. Mas por que? Por que tem aquelas que se jogam pra todo tipo de homem e quem não tem nada a ver com isso é quem sofre.

Antigamente o rapaz devia pedir permissão ao pai da garota para namorar ela. E olha que o namoro era vigiado, nunca podiam ficar sozinhos e nem dar beijinhos. Era namoro pra se conhecer e casar. Só depois do casamento podiam ter intimidade. Naqueles tempos se falava em casamento logo nos primeiros dias.

Hoje em dia a mulher tem medo de falar sobre casamento, principalmente medo de fazer cobranças. Enquanto isso ela namora por anos e anos, espera o tão sonhado pedido, e quando o cara enjoa dela termina tudo e parte pra outra. E aí começa tudo outra vez. Quanto tempo renovando as forças, e se decepcionando, e renovando..e se decepcionando.

Mas falar em casamento está ultrapassado né! As pessoas acham um absurdo, dão risada. Porém esse sistema considerado ultrapassado mostra que um dia tivemos o nosso valor, só é preciso resgatá-lo.

Gente, no oriente, na Ásia, o homem não tem contato com a mulher antes do casamento. Muitas escolas separam os meninos das meninas. Eles se guardam até o casamento. Mas aí aparece uma mulher que pensa que o indiano vai aceitar a cultura dela, que ela é melhor do que qualquer outra e coloca tudo a perder com ousadia. Depois o cara vai embora e ainda sai falando mal generalizando todas nós.

Cansei de indianos que perguntam se nos casamos de verdade ou não. Isso nos ofende, percebemos os olhares de desconfiança dos outros indianos quando ficam sabendo que sou ocidental. Rola um preconceito tanto comigo quanto com ele porque é casado com uma ocidental. Por que isso acontece? Primeiro, porque muitos deles tem a mentalidade de não levar a mulher ocidental a sério. Segundo, por causa da facilidade de muitas. Isso é fato.

Tem mulher que ainda fala que isso é liberdade! Que liberdade é essa minha filha?? Liberdade de não poder escolher um parceiro pra ficar com ele a vida toda por que é considerado ultrapassado? Liberdade de ter que trocar de parceiro até encontrar um que queira algo sério? Liberdade de se apaixonar e de se machucar várias vezes?
Liberdade para se sentir usada, enganada e ainda esperar o telefone tocar? Liberdade para contrair doenças? Liberdade de deixar o homem sambar na tua cara? Me falem que liberdade é essa, porque eu não entendo!

A gente muda, e muda mesmo. Todo mundo tem princípios, a maioria teve uma família, educação, já cometeu erros e acertos, mas se o certo é aprender com os erros então por que tem gente que joga todo o aprendizado pro alto e só faz burrada atrás de burrada?

 Por que não ter mais recato, mais respeito por si mesma?

Eu fiquei pensativa quando numa roda de amigos escutei os indianos compararem as mulheres de Dubai com as mulheres daqui. Eles disseram que lá não pode encarar uma mulher e torcer o pescoço literalmente da forma que fazem aqui ainda mais se o homem não for muçulmano. E eles falavam super surpresos com a diferença. Isso mostra que o homem sabe muito bem o terreno que pisa, sabe muito bem quando avançar o sinal ou não. 

Mas meus pensamentos foram mais a fundo: porque isso não acontece no meu país? Porque sorrisinhos são "disparados" o tempo todo, piadinhas, indiretas e tudo mais? Tem mulher que não se enxerga, e isso falo até de adolescentes. Por que uma mulher ao conversar tem que agarrar o homem, tocar o tempo todo nele, fazer piadinhas de relacionamento, conversar sobre coisas imorais. Por que não há respeito? Como uma menina de 12 anos pode paquerar abertamente um homem de 30? Porque tem mulher solteira que não respeita um homem casado?

Sempre falo que nós devemos impor nosso limite. Não são os peitos que vão fazer o cara amar nem mais nem menos..  Tem gente que pensa que só porque o cara é indiano ou qualquer outra nacionalidade ele é um boneco de estante. Cansei de piadinhas e falta de respeito, cansei de gente que tenta tirar vantagem de tudo e mulheres que usam seus corpos pra tentar conquistar alguém.

Isso não tem nada a ver com sangue latino ou coisa do tipo. EU chamo de burrice e falta de vergonha na cara.







quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Por que sikh usa turbante?


Documentário completo A história do Turbante da BBC em inglês. Mais tarde colocarei uma explicação em português abaixo. Mesmo para aqueles que tem dificuldade  no inglês eu aconselho assistir mesmo assim, vale a pena pelas belas imagens da India e o colorido dos turbantes sikhs!



Beijos!!!

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Curiosidades - O Sal



O mais comum é suco de laranja com sal. No começo achei a ideia estranha mas agora mesmo adoçando o suco, eu coloco uma pitada de sal principalmente quando o suco está muito azedo. É incrível como ele tira a acidez da laranja e o suco fica bem docinho!




Estive pensando sobre a razão de colocar sal em sucos e frutas. A maior parte dos países que adotam esse costume são provenientes de regiões com verão intenso e clima de deserto. Geralmente as pessoas sofrem com a pressão baixa e desidratação principalmente aqueles que trabalham debaixo do sol. Então colocar sal no suco é uma forma de "soro caseiro" que eles encontraram para ajudar a resolver problemas de pressão baixa.


Beijos até a próxima!





Sikhs que vivem no Irã




O Irã se tornou conhecido como uma terra de diversidades culturais e por tal motivo numerosas tribos e comunidades foram morar nesta terra. Eles migraram de outras partes do mundo e viram o Irã como uma pátria pacífica e a consideraram como própria.

Gurdwara Sahib (Teerã) foi fundada em 1941 por Ganga Singh Bhai Sabha. Como o Paquistão ainda não existia, o Irã, Afeganistão e India eram vizinhos, por isso muitos sikhs saíram da India porque o Irã era visto como um país promissor e vivem lá há mais de um século.

Celebrações religiosas incluem orações de manhã e à noite e também Langar toda sexta-feira. Serviços comunitários incluem uma escola (o ensino Punjabi e Dharmik são partes integrantes do currículo). Há cerca de 800 membros da comunidade Sikh vivendo de forma pacífica, dizem se sentirem seguros no Irã e estão felizes com o governo. Não enfrentam nenhum tipo de problema e consideram o irã uma pátria-mãe.


Agora uma Teoria da Conspiração interessante sobre Sikhs iranianos:

Semelhança entre o "Khalsa" símbolo e bandeira iraniana, é uma suposta forma caligráfica da palavra "Alá". Esse símbolo foi escolhido pelo aiatolá Khomeini. Avô de Khomeini era um imigrante da Índia, e teve o sobrenome "Hindi". Assim, há sempre uma reivindicação feita por inimigos de Khomeini de que seu avô era um sikh e que ele também seria um sikh "disfarçado". E as semelhanças entre os dois símbolos é supostamente uma prova disso.

Um fato curioso que aconteceu comigo, nunca prestei atenção na diferença dos dois símbolos antes. Daí que um dia eu vejo um carro na rua com um adesivo (aqui em São Paulo mesmo) e gritei: "Olha, um sikh!!" E fiquei toda feliz pra saber quem era esse sikh, e meu marido falou que não, não era um sikh e esse símbolo era ligado ao islamismo. Eu fiquei pensativa pois achei tão parecido com o Khalsa e na hora não vi nenhuma diferença. Ambos seguem religião monoteísta. Hoje encontrei as imagens e coloco pra vocês. Mas ainda não encontrei respostas. Seria qualquer semelhança uma mera coincidência?

Brasão de armas da Bandeira do Irã.

Khalsa - Sikh


Bandeira do Irã







Brasão de armas Sikh