Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Casamento Arranjado - Caxemira

Matéria maravilhosa do Canal Futura onde o repórter teve a oportunidade de gravar de perto um casamento arranjado na Índia.


Abraços

5 comentários:

  1. Oi Star,
    Que programa legal! Já assisti vários programas nesse estilo, porém nunca havia assistido esse. Pena que o repórter se perdeu um pouquinho e meio que colocou celebrações muçulmanas como a regra da Índia, quando na verdade é o hinduísmo. Nevermind, vamos dar um desconto que era em 2001 e as tensões com os Pakis estavam afloradas! rsrs

    Beijos & Abraços,
    Leticya.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo! Acho que por se tratar da Caxemira ele colocou como regra. Mas se não me engano, na parte 3 ou 4 desse documentário ele explica melhor sobre os hindus, cristãos, sikhs..
      essas confusões existem até hoje, semana passada uma pessoa nos perguntou se a Índia é de maioria muçulmana...e ainda misturava o Iraque..poxa o Iraque está um "cadinho" longe creio eu, pelo menos uns 5 países de distância da Índia. Agora eu penso, se uma professora de História e Geografia comete essas gafes, imagine os outros. Fiquei chocada e triste com isso, e imagino como estão as escolas hoje em dia..

      Beijos!!

      Excluir
  2. Eu analisei essa história de casamentos arranjados na ìndia e o casamento por amor no Ocidente. Eu cheguei a essa conclusão: se a ìndia é um país onde as leis proíbem que os jovens se aproximem e se escolham para namorar, só resta mesmo esse tipo de arranjo para se conseguir casamentos. Falam de casamentos arranjados como se eles fossem um desejo universal entre os indianos, mas será que se as leis anti-namoro fossem abolidas, essa tradição sobreviveria? Eu acho que não. Sentir o fogo da paixão, sentir amor por alguém, não tem preço. Dizem que os casamentos arranjados da ìndia tem alto índice de afinidades e que por isso não ocorre divórcio. Claro, que nunca vai ocorrer! Primeiro, os divorciados são banidos do meio social. Por isso eles se mantem casados para evitar esse vexame. De certa forma no Brasil também se pensa assim. E segundo o fato de a mulher indiana ser apenas um ser desprezível na sociedade, sem emprego, sem profissão, sem respeito, qual a mulher casada que vai deixar seu marido, seu mantenedor? Nenhuma mulher é louca para fazer isso. Então, os casamentos indianos precisam mesmo durar eternamente na ìndia, por uma questão de sobrevivência principalmente da mulher, e não por amor. E o casamento por amor? Quantos casamentos por amor duram até que a morte separe o casal? Se for feita uma pesquisa na nossa rua, na nossa família, entre os amigos, vamos notar que esses casamentos não se desfazem facilmente, por causa da cumplicidade que existe entre esses casais. Só o amor faz essa cumplicidade existir. Veremos que a percentagem de casamentos por amor que duram até o fim da vida é muito maior que casamentos por amor que se desfazem porque o amor acabou. Nesse último caso eu digo: nunca houve o amor. Eu ainda prefiro o casamento ocidental. É muito bom amar... é maravilhoso está apaixonada...é indescritível a sensação de ser tocada pelo homem que amamos... Penso o quanto é esquisito um homem pelo qual você não tem sentimentos tocar seu corpo...Deve ser repugnante...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você desenvolveu muito bem a ideia de casamento arranjado na Índia e o casamento por amor no Ocidente. Eu ainda prefiro o casamento por amor, aquele amor de verdade. A sensação de olhar e ser correspondido, desejar o toque e senti-lo , só o amor proporciona.

      O que você falou é o que vejo acontecer quando o casal não se gosta, quando não tem química. Um amigo de meu esposo diz que foi forçado a se casar com uma moça indiana. Me lembro como se fosse ontem quando ele nos mostrou a foto e disse que não havia gostado dela. Mas casou-se. E até hoje depois de uns 3 anos diz que não gostaria de ter se casado com ela apesar de ser uma moça legal. Ele está infeliz e se sente preso a alguém que não gosta.

      Por outro lado, temos um amigo que sempre quis um casamento arranjado mesmo vivendo no Brasil e ter tido a oportunidade de namorar brasileiras. Casou-se com uma indiana que só conhecia por foto e está feliz com ela. Não sei quanto a ela..

      Pude ver que mesmo assim é difícil também para o homem , nós colocamos no lugar das mulheres, mas o homem mesmo com sua independência sofre quando não foi um casamento desejado, em uma proporção muito menor, mas também injusta.

      Abraços

      Excluir