Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Tocando na ferida

Pode ser que algumas pessoas discordarão de mim, afinal nada do que eu falo é regra. Porém o que eu falo aqui é baseado na minha experiência, minha visão sobre o assunto, e claro, de fatos que chegam diretamente ao meu conhecimento.

Não quero desanimar ninguém mas hoje eu falo aquilo que eu gostaria de ter escutado de alguém mas nunca ninguém me disse. É muito fácil fazer planos, imaginar uma vida a dois, ele diz que vem morar no Brasil....parece tudo lindo. Mas trazer um marido gringo para morar no Brasil requer muita responsabilidade. Não é só no Brasil, mas em qualquer outro país que não seja a pátria do seu parceiro. A principal dificuldade que um casal pode enfrentar quando o rapaz vem para cá não é a cultural, mas sim a financeira, dinheiro, money.

 Enquanto é tudo love, tudo parece super fácil, mas você já pensou em qual base seu relacionamento vai ser construído??

Vou falar a real: se você tem dinheiro, ótimo.

Organize-se: Recomendo você organizar um kit de sobrevivência:  seu marido vai precisar de um plano de saúde (já pensou se numa emergência ele precisa de um médico e tiver que depender do sistema público e a maioria dos médicos daqui ainda não falam inglês, sem falar na fila de espera enorme??) Primeiro você garante a saúde dele. O restante vai ser usado em coisas rotineiras como alimentação, vestuário, casa. Reserve também uma parte para investir só na documentação e transporte, e não esqueça de deixar uma parte para o lazer. 

Às vezes o rapaz acaba com todo o dinheiro que ele tinha lá no país dele tentando visto para ficar com você, com passagens, com a viagem, presentes, etc e chega aqui com pouco dinheiro imaginando uma vida melhor, achando que com o tempo ele vai repor todo o dinheiro que gastou na viagem. Eles acham que América é América e ponto. Mas não sabem que existe uma enorme diferença entre América do Sul e América do Norte. Ele talvez não imagina que esse dinheiro possa demorar a aparecer e durante um bom tempo dependerá da esposa.

Provavelmente ele vai ficar um tempo desempregado, a maioria fica no mínimo 2 anos desempregado até conseguir carteira assinada. Ele vai ficar em casa, entediado, irritado, passando horas no computador para se distrair, se sentindo inútil, sem os amigos e sem a família. Você vai precisar desembolsar uma grana para algum lazer dele para ele não surtar como uma viagem, um passeio de fim de semana, cinema, compras de mercado e de uso pessoal.  Imagina ele ver um perfume, um jeans ou relógio e não poder comprar, ou pior ainda, ele querer te dar um perfume, uma jóia, uma roupa e não poder te dar. Para um homem é o cúmulo da pobreza a esposa precisar de alguma coisa e ele não poder comprar.

Você vai ter que correr atrás da documentação do casamento aqui, da permanência dele, toda a documentação dele como carteira de trabalho, motorista, conta de banco, cpf, rne..além do casório da igreja, festa, etc...é claro que o rapaz vai fazer a parte dele, mas ele vai esperar a sua iniciativa porque um país como o Brasil, quase ninguém fala inglês e vai ser super difícil ele se virar sozinho, além de não conhecer os trâmites daqui. 

Não é justo fazer o rapaz largar tudo, casa, família, emprego, amigos, país, para passar dificuldades. Por que uma pessoa deixa o seu país?? Pergunte a si mesma (o) por qual motivo você deixaria seu país??? 
Só encontro uma resposta: Para ter uma vida melhor! 
Ninguém quer sair da sua zona de conforto. A gente só sai dela quando deixa de ser confortável. Então é claro que seu parceiro vai largar tudo para tentar uma vida melhor. Não é justo fazê-lo largar tudo para viver de uma forma pior do que já vivia. Lembra daquela safada que enganou o indiano pela internet colocando a foto de uma atriz brasileira?? Ele  largou o emprego de Dubai para se casar aqui no Brasil, a mulher viu que não tinha condições de ficar com ele aqui deu um fora nele, riu da cara dele e ainda por cima ele não tinha dinheiro para voltar pra Dubai porque ele não trocou o dinheiro dele por dolar antes de embarcar para o Brasil. Teve gente que deu risada, mas qual o problema ao querer se casar e ter uma vida melhor? É claro que essa mulher foi mau caráter, foi um caso à parte, mas como fica uma pessoa que deixa tudo para trás e ainda passa por problemas financeiros ao chegar? E se fosse com você?

Nem todo indiano é pobre, nem todo indiano vive na miséria, então se o cara tem um nome a zelar  deixa tudo para trás e perde todo o conforto que tinha no país dele ou não recebe o mesmo salário que recebia na Índia vai ser uma decepção para ele. Homem oriental dá muito valor para dinheiro, conforto e status. Se ele tinha uma vida boa no país dele vai ser difícil se conformar com uma vida difícil aqui. Um indiano rico dificilmente vai aceitar um trabalho que seja de uma casta inferior à dele, ou se ele tiver estudo também será mais exigente na escolha do emprego. É como aqui, um brasileiro que tem uma faculdade dificilmente aceitará um trabalho que não seja aquele o qual ele tem formação ou se especializou.
Um indiano rico tem regalias e mordomias então fique atenta se ele está preparado para viver sem o glamour que ele está acostumado na Índia, a não ser que seu parceiro se torne um sadhu super espiritualizado e deixe para trás os prazeres materiais.

Vocês provavelmente vão querer privacidade. Se você, minha amiga, mora com os pais ou alguém da família com certeza vai querer privacidade, então se não tiver casa própria você vai ter que alugar e mobiliar toda a casa..talvez até lá seu marido ainda não conseguiu o emprego, então esteja ciente de suas possibilidades, se você vai conseguir bancar aluguel, contas e gastos pessoais sozinha. 

Você já pensou, como um gringo que não fala português vai fechar algum negócio ou assinar um simples contrato aqui?? Você vai ter que estar lá quando ele precisar.

Se você for independente ou sua família tiver alguma empresa não há aparentemente nenhum problema, assim fica mais fácil pois você já tem uma casa, um trabalho, consegue planejar seus gastos porque tem uma boa renda e coloca ele na empresa da família. Já é meio caminho percorrido. Mas se você ainda depende dos pais, está estudando, ou seu orçamento não sustenta uma pessoa a mais, não se jogue de cabeça porque uma vida a dois envolve muita coisa além de amor. 

Eu estou falando essas coisas porque amor não enche barriga. Nós chegamos a precisar de ajuda da minha família porque eu não conseguia arcar com tudo até ele conseguir emprego. Se não fosse assim, não sei o que seria da gente porque o salário aqui é uma vergonha se você pretende começar do zero.
 Se eu falo isso hoje é porque batemos muito a cabeça para lidar com a parte financeira e olha que sempre tivemos algum tipo de conforto e lazer mas nada como ter nossa própria independência, não é verdade? 

Tivemos que aguentar as piadinhas de amigos dele pelo skype porque para homem indiano que mora nos Estados Unidos, Canadá ou Inglaterra é REI, mesmo lavando pratos como imigrante ilegal, mas quem mora em outro país e não ganha em dólar é um coitado.  

Então é isso, se você já tem uma vida estabilizada ou é de família rica, siga em frente. Mas você que ainda estuda ou depende dos seus pais pense mil vezes e se organize profissionalmente antes de fazer o a pessoa chegar aqui cheia de sonhos e não conseguir concretizá-los. A gente tem a ideia de que o homem oriental faz tudo para a mulher, dá tudo o que a mulher pede, ela tem uma vida de rainha, etc..mas pouca gente sabe que no início vai ser o contrário. Você vai ter que fazer tudo até que ele conquiste independência e a tão desejada estabilidade financeira e isso pode levar meses ou anos.

Você já pensou nisso?
Pense com responsabilidade, ok.

Beijos

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Os enfeites da noiva indiana - Solah Shringar

Solah Shringar é o ritual em que a noiva indiana é embelezada da cabeça aos pés em dezesseis tipos de adornos, cobrindo quase todas as partes do corpo. É um símbolo de feminilidade e fertilidade ligados a Deusa Lakshmi, que é a deusa da beleza, da fertilidade e prosperidade na cultura hindu.

Esses enfeites podem variar de acordo com a região mas geralmente as diferenças são pequenas, por exemplo, a mulher sikh não tem costume de usar sindoor e magalsutra. Mesmo assim é possível ver muitos casais sikhs realizarem a cerimônia do sindoor pois a tradição hindu é muito forte.
Esta tradição tem as suas raízes nos tempos antigos. A literatura indiana fala sobre os dezesseis adornos que completam uma noiva hindu no dia de seu casamento. Dizemos dezesseis adornos como é a tradução literal da palavra Solah (dezesseis) Shringar (adornos).

Por que dezesseis? De acordo com a mitologia hindu, existe uma ligação coerente entre o ciclo menstrual da mulher e do ciclo lunar. Embora esta teoria foi deposta por cientistas no século 20, sua influência na cultura indiana ainda permanece. A tradição de usar dezesseis adornos no Solah Shringar foi criado para anular o efeito das fases da lua, que por sua vez está conectada ao ciclo menstrual das mulheres.

Não existe uma lista definida dos dezesseis enfeites e acessórios usados​​, mas os mais importantes são abordados aqui. Basta olhar para um quadro de alguma deusa indiana. Você vai ver que elas sempre estão usando os mesmos enfeites. Isso quer dizer que uma mulher pode se inspirar na deusa indiana, e  tudo o que uma deusa usa é permitido.


Radha

Krishna e Radha

Trindade Lakshmi, Durga Mata e Saraswati

Shaadi ka Joda (Vestido de Noiva)

O Shringar começa com o vestido de noiva. Para as noivas hindus, o vestido é geralmente um sari de cor brilhante, com muitos bordados em fios dourados. Os tipos dos vestidos de casamento podem variar desde sari, lehenga, salwar etc; Isso depende de qual parte da Índia a família da noiva pertence. É o acessório mais importante para uma noiva. Uma noiva começa a partir do momento em que ela escolhe seu vestido de casamento, seja ele um lehenga ou um sari. Só depois disso, outros adornos são escolhidos combinando a roupa. Tradicionalmente uma roupa de noiva é composta por cores vivas e vibrantes como vermelho e dourado. A cor magenta é muito usada pelas noivas sikhs no casamento em gurdwaras.



Cor magenta, cor preferida da noiva sikh ao se casar na Gurdwara

Keshapasharachana (Penteado) 
Gajra (flores)

Kesh significa cabelo,  Pash afluir, e rachna significa arranjo. A trança, de acordo com a mitologia antiga, simboliza os três rios da Índia (três tranças) - Ganga, Yamuna e Saraswati. Também simboliza a trindade de Brahma, Vishnu e Shiva. Há também uma outra teoria: Uma vertente representa a casa do pai da noiva, o segundo é a casa dos sogros, e a terceira representa a própria noiva que está ligada às duas famílias.






O cabelo da noiva é adornado com flores e acessórios. Geralmente a flor usada é Jasmim.


Mangtikka

Mangtikka é um acessório geralmente de ouro com pedras preciosas usado na separação central do cabelo até a testa. Acredita-se que a parte central da testa abriga o ajnachakra , o chakra que defende a preservação. Isto simboliza a condição da mulher como a preservação da raça humana. Hoje existem diferentes variações de Mangtikka. A Mangtikka com correntes amarradas ao longo da linha do cabelo é um tipo, que destaca as noivas.



Sindoor 

Pronuncia-se "sandur".
Sindoor ou Vermillion é o símbolo que indica quando a mulher é casada. É a união dela com o marido. Ele é aplicado sobre a divisão central do cabelo. O pó é de cor vermelha, que simboliza a fertilidade e poder regenerativo da mulhere. É também chamado de Suhaag e é considerado um símbolo sagrado. Sindoor é colocado  pela primeira vez pelo noivo durante os rituais de casamento. Em algumas culturas hindus, o Sindoor deve ser usado diariamente. Como é uma tradição hindu não é comum o uso dele pela mulher sikh, mas devido a grande influência do hinduísmo é possível ver algumas delas usando o sindoor.




Bindi

Bindi é colocado no centro da testa da noiva. Bindi tem enormes explicações religiosas. Acredita-se que o centro da testa é o lugar onde existe o terceiro olho místico, e representa o fogo. Os nossos olhos são capazes de ver o presente, enquanto que o terceiro olho ajuda a ver o futuro. De acordo com certas tradições hindus o Bindi também indica que uma mulher é casada.



Kohl ( Kajal )

Kajal é igual um lápis preto que acentua e destaca os olhos. Os ingredientes utilizados na preparação ( sândalo / Manjal karsilanganni , óleo de rícino , manteiga ) tem propriedades medicinais, mantém a região hidratada e protegida de poeira. Acredita-se também que o kajal afasta maus espíritos e olho gordo.



Nath (Nose Ring - Anel nasal)

Nath é um dos acessórios mais tradicionais e étnicos. Em algumas tradições, o anel no nariz é um símbolo de uma mulher casada e, portanto, é usado diariamente.



Karn Phool (brincos)

Brincos embelezam as orelhas de uma noiva indiana. Karn Phool é uma palavra em sânscrito que significa "flor da orelha".



Haar (Colares) e Mangal Sutra (colar que simboliza o casamento)

Haar são colares normalmente feitos de ouro, e embelezado com pedras preciosas. Eles são geralmente pesados, com belos desenhos elaborados, contribuindo para a beleza da noiva. Um colar especial, geralmente feito de pérolas negras e ouro, é colocado pelo noivo sobre a noiva durante a cerimônia de casamento, e é chamado o Mangal Sutra. Isto simboliza o casamento e é usado pela noiva até sua morte. Importante destacar a diferença de cada região e também religião, por exemplo, entre os sikhs não é regra o uso do colar.


Baajuband (bracelete)

Braceletes são um símbolo de beleza e são usados ​​no braço da noiva, principalmente colocado sobre a blusa. Geralmente é feito de ouro com belas pedras preciosas sobre ele. Acredita-se que braceletes afastam o mau olhado.


Mehendi (Henna)

Mehendi representa o amor e significa a força do casamento. Mãos e pés da noiva são decorados com minuciosos desenhos padrões, feitos normalmente um dia antes do casamento. Uma vez que o mehendi é seco e lavado, ele fica com uma cor vermelho-alaranjada. Esta cor tem vários significados, como a fertilidade, a força, a ligação emocional, ligação sexual entre a noiva e o noivo, e é considerado auspicioso. A crença popular é que quanto mais escura a cor de Mehendi, mais adorada a noiva será. Acredita-se também que mehendi serve para proteger as pessoas de espíritos malignos, doenças, miséria e morte.

Chura/Chudiyan/Churi (Pulseiras)

Esse tipo de pulseiras são mais um sinal de uma mulher casada. Dependendo do costume, as pulseiras são feitas de ouro, vidro, de cor vermelho, ou qualquer outro metal. Em certas tradições, como Sikh e Punjabi, Kaleras também são usados ​​junto com as pulseiras e eles devem ser usados ​​mesmo depois do casamento. Kaleras são uns enfeites pendurados às pulseiras.
Adornar os pulsos de uma noiva com pulseiras e braceletes feitos de ouro, vidro ou qualquer outro material são usados significam longa vida ao marido. A cor do vidro das pulseiras, muitas vezes depende da cultura que a noiva ou seus sogros seguem. Em algumas regiões da Índia, é o tio do noivo que dá as pulseiras para a noiva.

A noiva não pode fazer nenhuma tarefa de casa durante os primeiros dias do casamento até que ela remova essas pulseiras pois isso é símbolo de recém-casada. Assim todos na região saberão que ela agora é uma mulher casada. Enquanto ela usar essas pulseiras (pode durar vários dias) as pessoas continuarão abençoando e fazendo rituais, dando presentes, qualquer coisa que seja considerado auspicioso para o casal viver feliz.

Kaleras da noiva Punjab


Aarsi (anel grande/ anel de polegar)

 A maioria das noivas tem um véu cobrindo o rosto durante a cerimônia de casamento, impedindo-a de ver o noivo. Estes anéis de polegar são geralmente feitos com espelhos, que ajudam a noiva ver a si mesma e também conseguir enxergar o noivo através do espelho do anel. Hoje em dia é muito comum a noiva escolher uma pedra preciosa no lugar do espelho.





Kamarband (cinto)

Kamarband é um ornamento amarrado na cintura. Geralmente usado por noivas que vestem sari. É um bonito cinto, geralmente feito de ouro com pedras preciosas, que acentua a cintura da noiva. Ele também ajuda a manter o sari no lugar.


Payal (tornozeleiras) e Bichua/toe ring (anel no dedo do pé)

Payal é uma grossa tornozeleira que tem pequenos sinos que fazem um som bonito, musical quando a noiva caminha. Sempre usadas em pares.
Anéis no dedo do pé são geralmente usados ​​no segundo dedo do pé e também é um símbolo de uma mulher casada. Tradicionalmente a noiva usa o anél de dedo do pé até a morte de seu marido. Certas culturas também têm algo chamado "Mahur", onde uma linha vermelha grossa é desenhada ao redor dos pés da noiva. Esta é outra indicação de uma mulher casada.

Ittar (Perfume)

O perfume vai manter a noiva agradavelmente perfumada e também a manter o frescor durante os longos rituais do casamento.




Extra
Coloquei 1 "ritual" extra que toda noiva indiana faz:

O Banho com ervas e tratamento de pele com pasta de turmeric

Antes de se vestir, noiva toma um banho especialmente elaborado no dia de seu casamento, o que em si é um ritual seguido tradicionalmente. Primeiro aplica em seu cabelo óleos aromáticos e uma pasta de leite, haldi = turmeric (açafrão), sândalo em pó e farinha de grão-de-bico no rosto, mãos e pernas. Depois disso, ela é banhada e seu cabelo é lavado com uma pasta feita a partir de plantas medicinais como Brahmi, Shikakai, Aloe Vera, Bhringraj e Amla. Não há como negar o brilho que uma noiva irradia quando passa por este banho cerimonial.



Beijos!

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Coisas que nunca vou entender

.Relacionamento intercultural tem dessas: nunca vou entender as piadas indianas. Seria o mesmo que ter que contar uma piada brasileira e depois ter que explicar para o gringo. Não tem graça quando me explicam. Eu queria entender. Isso até irrita, imagina o ser do seu lado que assiste isso todos os dias e se deixar assiste isso o dia inteiro..eu ouço todo mundo rindo e fico com cara de ué. 
Se eu coloco uma comédia brasileira, quem ri sozinha sou eu.
...faz parte!

Pelo menos a dança do ventre achei engraçadinha (essa %¨#@ bloqueou o link..é só assistir direto no youtube.:



terça-feira, 5 de novembro de 2013

Pergunta de uma leitora

"Queria uma opinião sua! Acho que é quase unânime entre todas que comentarem aqui, o fato dos indianos fazeram a proposta de casamento logo no início. Isso me deixa em dúvida.... Pensar que se ele tivesse encontrado alguma outra menina uma semana antes de me conhecer, o pedido teria sido feito a ela, e nao a mim. Pensar que ele poderia ter escolhido qualquer uma para casar, contanto que fosse decente. Me deixa triste pensar que, talvez, ele não me escolheu porque eu era especial e realmente AQUELA com quem ele queria estar.. E que o mesmo amor que ele entrega a mim agora, ele poderia entregar a qualquer outra mulher que parecesse boa.
O que você acha? Não sei se consegui passar a ideia direito.. "


Dia desses me deparei com uma pergunta interessante que uma leitora fez no blog e achei melhor responder em uma postagem. 

De fato, os homens indianos, paquistaneses, árabes propõem casamento de uma forma rápida. Isso porque não existe namoro na cultura deles.  
Quando estão na idade certa para casar, os preparativos se iniciam, o casamento acontece, e a intimidade só ocorre depois do casamento.
Apesar da modernidade, essa é a regra na sociedade indiana e vou fazer uma comparação, sei que parece chato comparar mas acho importante ver os dois lados da moeda:

Homem indiano
O homem indiano se casa com a "certeza" de que a mulher nunca foi de ninguém, nenhum homem a tocou. Isso faz ele se sentir especial.
É uma sociedade machista que controla muito a maneira da mulher viver. 

Muitas vezes isso gera desrespeito por parte desses homens quando eles se casam com mulheres estrangeiras, porque hoje em dia na nossa sociedade é comum a mulher namorar , ter intimidade com o namorado e só depois casar. Se porventura houver incompatibilidade no namoro cada um vai para um lado e assim ela e o rapaz recomeçam a vida e se entregam a um novo amor.

Isso pode acontecer com qualquer um, você pensa que encontrou uma pessoa legal, que a pessoa é séria, se declara, imagina uma vida a dois e de repente tudo acaba. 

É muito difícil para um indiano compreender a forma que os países ocidentais lidam com a sexualidade, ele dificilmente vai entender porque a mulher não foi só dele, por que ela não soube esperar, porque se entregou a outro homem antes do casamento, porque se apaixonou por outro, porque beijou outro antes de se casar.. 

Sim, eles aceitam se casar com estrangeiras, mas no íntimo eles pensam desse jeito, mesmo que não demonstrem, porque é dessa forma que eles cresceram, é dessa forma que eles foram ensinados e é assim que eles pensam sobre uma mulher.

 No país dele todo mundo sabe que vai se casar perto de certa idade, porque  a maioria dos casamentos são arranjados então isso é quase que uma certeza e um dever na vida deles. Eles cresceram ouvindo falar em casamento, dificilmente eles ouviram falar em namoro.

Para os indianos o amor de verdade vem no dia-a-dia com o casamento, às vezes vem depois de anos de casados. É muito diferente. Não é porque ele propôs casamento a uma mulher que na mesma hora ele entregou seu amor a ela. O amor do homem oriental na maioria dos casos vem com a convivência. Ele só assume o amor pela mulher e a faz se sentir realmente especial quando ela se torna sua esposa.



Duda encontrou um novo amor depois de ser deixada por Raj






















Os indianos deixam a paixão chegar aos poucos, e é depois do casamento que um vai fazer o outro se sentir especial para manter a chama acesa. Eles dizem que se você fizer tudo antes do casamento a curiosidade vai acabar e a rotina vai chegar mais cedo na vida do casal, resultado de muitos divórcios no ocidente.

Se a gente comparar vai ver que um indiano pede várias moças em casamento, mas isso é da cultura dele.  Existe até agência que faz cadastro para ajudar a encontrar o par ideal. Se a moça ou a família não aceita, o rapaz propõe casamento a outra, mas isso não quer dizer que ele não amará a garota que ele escolheu para ser sua esposa.

Homem brasileiro
Já o homem brasileiro é a mesma coisa, ele tenta um relacionamento, e se não der certo ele parte pra outra: namora com uma mulher, ou fica sem compromisso.. se o sexo não for bom ou ele enjoar dela ele termina, some ou parte para outra. Ás vezes ele só está com a mulher pelo corpo dela, porque é gostosa ou qualquer outro adjetivo, ou seja, o fato do brasileiro namorar ou dormir com uma mulher também não quer dizer que ele a ame ou que ele ficou com ela porque ela é especial.

Aqui no ocidente o homem se sente livre para escolher e trocar de parceira quando bem entender ou estiver de "saco cheio", dando assim o direito à mulher de agir da mesma forma, o que permite que muitos homens e mulheres tenham tido durante a vida de solteiro mais de um relacionamento até o casamento chegar.

A maioria dos jovens não sabem se um dia vão encontrar o amor verdadeiro e casar. As pessoas costumam deixar a vida conjugal na "mão do destino" ou "nas mãos de Deus" para que Ele coloque a pessoa certa caminho, que tenha algum diferencial,  totalmente diferente da cultura indiana.

Aqui no Brasil algumas pessoas costumam ter intimidade depois de uma balada mesmo não achando o parceiro tão especial a ponto de se tornar um futuro marido ou futura esposa. 

Nosso país é diferente, a paixão arrebatadora ocorre antes do casamento, às vezes nem paixão existe, é comum o rapaz sair com a garota para se divertir e aos poucos ele vai se envolvendo com ela. O pedido de namoro nunca vem primeiro. Se um brasileiro tentar explicar que saiu numa noite com uma garota e aconteceu algo mais porque rolou um tesão, os homens indianos nunca vão entender. Eles vão pensar: "Como é possível, uma mulher entregar seu corpo a outro homem antes do marido?? Como é possível um casal fazer isso sem ser casado?" 

Por outro lado, nós também não conseguimos entender como os indianos pedem alguém em casamento como se diz "bom dia". Nós pensamos: "Como ele pode propor casamento a várias mulheres antes de chegar até mim?? Como ele propõe casamento a uma mulher que ele nunca viu na vida? Como ele propõe casamento a uma mulher somente porque ela é decente, mas não por que a ama?? Então eu sou apenas uma mulher decente, não sou especial?"   


Conclusão

Devemos usar o bom senso, casamento é uma coisa séria, se o homem propõe casamento a uma mulher diferente a cada semana, algo errado pode existir na intenção dele mas o que podemos dizer dos homens aqui no Brasil que terminam um namoro de anos luz e na outra semana já estão na balada saindo e dormindo com outra mulher??

Ao meu ver, sexo também é coisa séria, mas vocês já perceberam que os rapazes aqui saem com várias garotas sem compromisso?
Então quer dizer que todo o prazer, romance e atração que ele deveria sentir pela futura esposa ele sentiu por outra mulher primeiro? Será que por esse motivo a futura esposa deixará de ser especial? Ou será que tudo o que ele deveria sentir pela esposa ele sente por outra?  Por que nós aceitamos isso?

Uma coisa é simples: o indiano vai atrás da mulher decente ou com passaporte promissor. O brasileiro vai atrás da mulher gostosa (sim, temos as decentes também) mas todos os homens tem seus ideais e princípios. Cada um busca aquilo que mais lhe convém e que melhor lhe satisfaça.

O homem indiano pode pedir várias mulheres em casamento desde que elas preencham os requisitos (ser bonita, boa dona-de-casa, boa filha, decente, estudiosa) até que uma delas diga "sim" e as famílias não tenham objeções.
O homem brasileiro faz o "test drive" com várias mulheres que também preenchem seus requisitos ( bonita, sexy, dama na sociedade e pta na cama, independente_ que não dependa do dinheiro dele porque para os brasileiros gastar $Dinheiro com mulher é uma coisa e sustentar uma mulher é outra) até que uma delas seja a ideal.

A diferença cultural muitas vezes está na forma de pensar e não apenas na forma de comer, falar ou  vestir. É extremamente complicado porque quando isso acontece em um relacionamento intercultural  ambos (o casal) pensam que estão certos e dificilmente um dos dois dá o braço a torcer para aceitar o que é "correto" ou aceitável na cultura do outro. Sempre o indiano vai pensar que a cultura dele é certa e a gente vai pensar que a nossa também é.  

Entendo que a mulher ocidental em alguns casos não se sinta tão especial porque na maioria das vezes o indiano quer apenas uma mulher decente para se casar, nem sempre ele se casa com uma paixão arrebatadora e o rapaz indiano também não se sente sempre especial porque a esposa estrangeira pode ter tido algum namorado ou algum caso antes dele.

 Esse é um dos maiores desafios em relacionamento intercultural. Cada um tem uma história de vida, uma experiência, uma bagagem, uma criação e uma forma de pensar. E cabe a cada um adaptar essas diferenças na vida familiar, no dia-a-dia sem entrar em conflito, sem lamentar águas passadas. O amor é infinito e essa é uma das maiores virtudes dele! 


Não sei se consegui me fazer compreendida e me desculpem por alguns erros pois não fiz revisão do texto, escrevi diretamente sem rascunho nem nada. 
Beijos!!