Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

quinta-feira, 7 de março de 2013

Por que indiano raspa a cabeça?

Durante séculos, os hindus doaram seus cabelos em um ritual de purificação e promessa passado de geração a geração. 

Uma outra razão para os homens indianos rasparem a cabeça é o luto para demonstrar a profunda tristeza. Por isso é muito comum o filho raspar a cabeça quando o pai falece, às vezes mulheres raspam a cabeça quando se tornam viúvas. 

Pode ser também uma forma de mostrar arrependimento, raspar a cabeça é uma forma de pedir perdão. Existem várias razões para que um indiano raspe a cabeça mas a principal razão disso é a purificação e o oferecimento do cabelo para os deuses. As crianças também oferecem seu cabelo para Deus.  Esse é um orgulho para os indianos uma forma de mostrar devoção e se purificar dos pecados.


 E você já se perguntou o que é feito com o cabelo raspado?

O cabelo indiano, tailandês e o brasileiro são os preferidos para apliques e perucas (conhecidos também pelo nome extensão). São os dois tipos de cabelos mais famosos e procurados por mulheres do mundo todo. São com esses cabelos doados que o mercado de cabelo indiano cresceu no mundo todo. 


A produção de perucas movimenta várias partes do mundo e é um rico empreendimento. Veja por dentro das fábricas como são feitas as extensões e veja também o contraste entes os ricos e os pobres na sociedade indiana.
Resumo do vídeo - TV Al Jazeera:

O cabelo é a maior preocupação da mulher indiana. Dizem que a mulher cuida mais do cabelo do que da pele. 
Uma família pobre de um vilarejo deseja doar os cabelos ao templo. Eles passam pela cidade e se deparam com a tecnologia, com o conforto das pessoas da alta sociedade, com uma realidade diferente daquela vivida no vilarejo. 

Chegando ao templo a mãe da garota que vai doar o cabelo diz que não se importa se ela ficar feia após raspar os cabelos pois eles crescem de novo, mas ela assume que com os cabelos longos a mulher se sente muito mais bonita. Ao se aproximar do templo, a vontade de voltar atrás é grande mas Deus fortalece os pensamentos e a faz seguir em frente. 

O marido leva a família toda para raspar a cabeça na esperança de Deus dar a cura para o seu filho, que tem problema no olho, e que ele tenha um bom futuro como as crianças da cidade. Eles não enxergam isso como um sacrifício porque estão seguindo os costumes, e se não seguissem esses costumes a vida não teria sentido.

No momento que a filha raspa os cabelos a mãe deseja para ela um bom futuro com um marido rico. Ela diz que viu muitas garotas dirigindo carros pela cidade e deseja que sua filha também possa ter uma vida com conforto assim como as garotas ricas da cidade. 
Por último, chega a hora da mãe raspar os cabelos. Ela vê os cabelos serem guardados e diz nem imaginar o que farão eles.

Enquanto o cabelo indiano segue o caminho a partir dos templos sagrados do sul da Índia para as linhas de produção da Europa e salões de beleza de alta classe em todo o mundo, muitas destas extensões de cabelo encontram o seu caminho de volta para a Índia, para as mulheres ricas que frequentam salões de beleza da alta sociedade indiana e movimentada metrópole Mumbai.



Um vídeo mais curtinho mostra o que é feito com os cabelos raspados.

Vale lembrar que essas pessoas não são sikhs, isso é uma prática hindu. O sikhismo é contra o corte de cabelo tanto para homem quanto para as mulheres. Mas nada impede que algum sikh ofereça seu cabelo ou raspe por motivo de luto, pois o sikh que nasceu e vive na Índia também carrega fé no hinduísmo.


Algumas empresas usam essas doações e fazem as perucas.  Muitos cabelos seriam desperdiçados, jogados fora, e já que elas fazem uma doação alguém sai feliz nessa história principalmente as empresas que chegam a render 18 milhões de dólares ano ano. Muitas não sabem que mais tarde seus cabelos serão vendidos e nem fazem questão de saber o que será feito com os cabelos. Algumas não se importam pois dizem que doaram seu cabelo para Deus portanto Ele sabe o que fazer com o cabelo doado ao templo.  Fé para uns, business para outros.


Beijos

Nenhum comentário:

Postar um comentário