Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Mulheres: o que o sikhismo permite ou proíbe.

Eu já escrevi em outro post, a posição da mulher sikh na sociedade, a luta dos gurus em igualar o status delas ao dos homens, direitos iguais, e o fim do aborto de fetos do sexo feminino.

Mas na prática há uma linha tênue entre o costume punjab e a religião sikh. Muitos levam em nome da religião aquilo que provém de um costume enquanto outros carregam como costume aquilo que provém de uma religião. Vira uma bagunça e confunde a nossa mente. Ás vezes vemos um rapaz sikh fazer coisas que não condizem com os ensinamentos religiosos que ele recebeu. E quando nos damos conta, percebemos que as atitudes que ele tem são repetidas pelos pais, pelos amigos, ou por qualquer um da sociedade, porque muitas vezes um costume atua na prática, enquanto a religião fica na teoria.

Numa sociedade indiana, o costume prevalece. O sikhismo nasceu de uma idéia revolucionária, começando pela oposição ao governo muçulmano persa. As propostas e ensinamentos dos gurus são idéias "novas" numa civilização de cultura milenar que até os dias atuais se mantém intacta. Por isso eles mesmos entram em conflito com aquilo que a religião ensina e aquilo que eles carregam de geração em geração. Pra não misturar os assuntos, vou falar apenas sobre o que a religião sikh permite ou não às mulheres e sobre os costumes do Punjab, deixarei para outro post.

Por exemplo, por mais que o sikhismo diga que as mulheres são iguais aos homens pois todos são iguais aos olhos de Deus, não tira a imagem de que a mulher continua submissa ao marido. Não digo submissa no sentido pejorativo, algo como uma coitada que não tem personalidade. Digo submissão no sentido cuidar da casa e dos filhos, enquanto ele faz o que é necessário para o sustento da família. Muitos ainda tem essa visão de que o homem é o chefe de família, aquele que tem a palavra final.

De acordo com a religião sikh, a mulher não é inferior ao homem e não existe um código de conduta. Não tem aquela história de guardar o diploma numa gaveta porque agora é uma senhora casada. A mulher pode sim continuar sua vida normal depois de casada, trabalhar e estudar. Vejo como exemplo minha sogra que sempre trabalhou e minha cunhada que também nunca parou de trabalhar, mesmo depois de ter um filho.

Assim como existe um código de vestimenta para o homem sikh, também existe para a mulher. Aquela que segue todos os mandamentos chamado de 5K's é khalsa. Uma khalsa não usa maquiagem, jóias, não usa perfumes e não colore e nem corta os cabelos, porque os sikhs respeitam a forma que Deus fez o corpo da pessoa. A mulher sikh também pode usar turbante, porém é mais comum o uso da dupatta/chuni que é um lenço usado para cobrir o colo e a cabeça durante as orações. Mas não confunda com o sobrenome kaur. Toda mulher nascida numa família sikh ou casada com um homem sikh recebe o sobrenome Kaur (significa princesa) e isso não quer dizer que ela seja uma khalsa na prática.








 A maioria das mulheres não seguem à risca , pois essa é uma mudança radical.
Então é aconselhável apenas que não se vistam com roupas vulgares, muito curtas, decotadas ou justas principalmente dentro dos templos. É somente uma questão de bom senso, assim como os homens também é recomendado que cubram a cabeça com o turbante dentro dos templos.

Também não é uma obrigação da mulher andar com a cabeça coberta o tempo todo com véu.

No dia-a-dia não é proibido andar com os cabelos soltos, podem cortar os cabelos, usar tinturas, perfumes, jóias, maquiagem, usar jeans e camiseta etc..  Não existe nenhuma punição para a mulher que não é uma khalsa. Mas ela deve saber que ao fazer isso está agindo de forma contrária aos ensinamentos do sikhismo pois para eles Deus fez o ser humano perfeito, então não é necessário mudar nada.

 Eles dizem que depois que o homem e a mulher se casam, eles se tornam um só. Com a união sexual, você se torna parte do corpo do seu marido e ele do seu. Seguindo esse raciocínio, eles dizem que aquilo que você comer, atingirá o seu marido e vice-versa.
Por isso bebidas alcoólicas e cigarro não são bem-vindos.
O sikhismo é contra o dote de casamento. O homem sikh não pode exigir dote para se casar com uma mulher e nem ela pode exigir isso dele.

A mulher tem direito ao divórcio.  Por tradição, a viúva para de se enfeitar, não usa mais jóias, maquiagens nem cores vibrantes. Mas nada impede que depois de se refazer do luto, ela refaça sua vida e se case novamente. O sikhismo permite que a viúva ou divorciada se case novamente.

Não é necessário se converter para a religião do marido pra poder se casar na cerimônia sikh.

Casamento sikh de uma irlandesa com um indiano.


Nos escritos de Sri Guru Gobind Singh Ji, enfatizou-se que as mulheres não podem apenas procriar e dar à luz, mas também podem lutar e representar papeis importantes na sociedade. A religião Sikh  enfatiza os direitos e as forças virtuosas femininas, vendo as mulheres iguais aos homens em todos os aspectos.

Veja abaixo alguns exemplos de mulheres sikhs.














 Mulheres sikhs podem ser pregadoras, guerreiras, estudiosas e podem também participar em recital de todas as orações, isoladamente ou na congregação. A mulher deve realizar a benevolência dos Gurus Sikh e embelezar-se nos ensinamentos revolucionários da fé.






Abraços!!!



15 comentários:

  1. belo post, mas gostaria que vc falasse sobre o aborto seletivo que acontece na Índia e na China.

    ResponderExcluir
  2. Olha que legal! Gostei muito desse post, nunca ouvi dizer nada sobre as mulheres e o sikhismo.

    "Muitos levam em nome da religião aquilo que provém de um costume enquanto outros carregam como costume aquilo que provém de uma religião." - Pura verdade. As vezes isso acontece até no Islam!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ótimo post Kaur! Adoro as fotos que você coloca em seu blog. Sobre os vegetarianos: Na verdade um Khalsa ou uma Khalsa não se tornam vegetarianos. Existem sikhs vegetarianos por opção, e seitas onde o vegetarianismo é norma. Como eu te disse no outro post sobre as diferenças entre sikhs e muçulmanos, os sikhs do Punjab não comem carne de porco devido a herança muçulmana. E como vivem na Índia, acabam não comendo carne de vaca também. Um sikh, Khalsa ou não, NÃO DEVE comer carne de animais abatidos ritualisticamente (Kosher, halal, despachos, etc...), e o que se recomenda a um Khalsa é que se for comer carne, coma apenas carne Jhatka, em que o animal é decapitado com um só golpe.

    P.S. Apesar de estar lhe corrigindo (de novo), saiba que seu blog é o mais completo sobre o sikhismo em Português! Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Jamal pela sua valiosa informação. Obrigada pelas correções, meu aprendizado tem um longo caminho a percorrer, estou iniciando meus estudos e trocar informações é sempre bom.
      Obrigada também pelo feedback sobre o blog!
      Abraços!

      Excluir
  4. Por favor, gostaria de receber informações sobre onde encontrar informações sobre essa religião. Como faço para obter o livro Sikh? Existe em português? Em São Paulo, capital, existe algum contato? E você, Jamal Singh, pode me auxiliar também? Grata, abraços a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez na internet você encontre o livro Sikh..acho que existe em português sim, tem em vários idiomas.
      Abraços

      Excluir
  5. Adorei o post!! Não sabia nada sobre o assunto. Obrigada por compartilhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!! Fico feliz que tenha gostado das informações!
      Abraços

      Excluir
  6. Muito interessante a valorização da mulher na religião sikhismo. Fiquei encantada , pois muitas religiões evangélicas estão longe desses avanços.

    ResponderExcluir
  7. Muito interessante a valorização da mulher na religião sikhismo. Fiquei encantada , pois muitas religiões evangélicas estão longe desses avanços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!! Obrigada pela participação aqui no blog! Que bom que gostou!!
      Beijos

      Excluir
  8. Tem um outro blog que do que a mulher não pode cortar cabelos! É verdade? Difícil saber sobre uma religião que se tem interesse mas não ter muito sobre ela na internet!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Qual é esse blog e o que fala sobre os cabelos? Beijos

      Excluir