Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

domingo, 30 de junho de 2013

Ignorância é triste..

Há tempos me pego pensando em coisas que leio por aí sobre brasileiras que se relacionam com asiáticos. 

 Já cheguei a ler várias vezes sobre meninas que se relacionam com paquistaneses e começam a falar mal de indianos. Uma vez uma pessoa que tem relacionamento com paquistanês escreveu na internet "odeio indianos, odeio quando eles balançam a cabeça pra lá e pra cá quando falam, odeio o cheiro da comida temperada, odeio isso, odeio aquilo bla bla bla.."  

 O que eu gostaria de falar pra uma pessoa que pensa assim: Leia mais sobre o país do seu amado, leia mais sobre a partilha entre Índia e Paquistão! O seu amor veio do mesmo lugar que o meu, antes era um país só!  Com certeza o seu amado tem raizes na Índia, e raízes bem próximas pois no mínimo os pais e avós dele viveram os momentos tensos da  partilha.

Meu sogro, por exemplo, nasceu numa cidade que hoje pertence ao Paquistão, mas por não ser muçulmano ele passou para o lado da Índia, casou e teve filhos na Índia. Então se meu sogro tivesse permanecido na cidade que ele nasceu, casado e tido filhos..hoje meu marido seria Paquistanês? Mas antes de ser Paquistão não era Índia??? Então, como pode uma pessoa dizer que não gosta de indianos? Está negando os antepassados do seu marido e dos seus filhos?

Você acha que muitas famílias que hoje vivem no Paquistão nunca viveram na Índia um dia? Eles também não precisaram deixar suas casas à força? Ou você acha que foi tudo pacífico, tudo muito bonito com a "paz" imaginária que os ocidentais tem de Gandhi? Quem quer deixar à força sua casa, seu lar, o lugar onde nasceu, o seu trabalho, suas terras?

Na verdade nem um lado nem o outro saiu ganhando.

É isso que eu tinha vontade de dizer para uma pessoa que se acha um oásis no deserto. Ninguém é melhor do que ninguém, assuma que de uma forma ou de outra seu amor tem raízes na Índia. E vê se pára de frescura..

Casamento que deu o que falar entre a indiana Sania Mirza e o paquistanês Shoabi Malik. O amor tentou falar mais alto mas acho que não aguentou a pressão política por ambos serem pessoas influentes na sociedade. 




8 comentários:

  1. Adorei o post!Falou tudo, Star!Sim, levar para o lado pessoal para quê? Meu sogro, por exemplo, odeia muçulmano, mas isso é problema dele, e não meu. Eu respeito os muçulmanos e cada um na sua. Todos nós somos um só na hora de ir ao banheiro. Não importa se você é indiano, paquistanês, irlandês ou francês.Se come escargort ou daal, vai acabar tudo do mesmo jeito. Por isso, eu não faço distinção. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha adorei o que você disse! É verdade, o escargot e o daal acabam do mesmo jeito kkkkkk Também não faço distinções, eles tem o conflito deles e não é por isso que preciso tomar as dores e sair reclamando de tudo. Eu mesma tomo por exemplo o que vejo aqui no Brasil: judeu, cristão, muçulmano e sikh tem seus conflitos mundo afora ..mas na área dos negócios eles são cordiais uns com os outros e se "toleram" porque sabem que ficar de picuinha numa hora dessas não leva a nada. E tem menina tonta que fica de implicância com isso e com aquilo.
      Abraços!

      Excluir
  2. Ah é! tem dessas né? Já vi muita mocoronguice desse tipo. Menina que diz que odeia indianos só por causa do paquistanês.

    aaaaaaaaai que preguiça viu!

    Como você mesma disse, é tudo farinha do mesmo saco, ora ora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei o "mocoronguice"!!! Pois é não acredito como tem meninas assim, dá preguiça mesmo!! É claro que todo mundo tem uma opinião, mas reclamar disso, daquilo, reclamar até do cheiro da comida é muita frescurite.
      Beijos!!

      Excluir
  3. Penso da mesma maneira. Você já viu como tem gente que diz que jamais colocaria os pés na Índia, por ser machista e maltratar suas mulheres, mas que iria alegre e feliz para o Paquistão? rs... Ai, ai, santa ingenuidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade!!! Já vi coisas assim também!! Ainda ficam falando de estatísticas e colocam a religião no meio pra ajudar..ai ai e coloca ingenuidade nisso!
      Beijos

      Excluir
  4. Nossa adorei!!! tu falas muito bem......os indianos e paquistanês vieram do mesmo saco!!

    ResponderExcluir