Café com Chai

Observações de uma brasileira sobre a cultura indiana.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

As Mulheres do Rajastão

O  Rajastão é o maior Estado da Índia e sua capital é Jaipur. Seus idiomas oficiais são hindi e rajastani. Cerca de três quintos do Estado é coberto por deserto, chamado Deserto de Thar.  Dunas de areia, montes arborizados, lagos surpreendentes e palácios junto com homens e mulheres em roupas coloridas fazem o rajastão.


O humor e ritmo se alteram de uma região para a outra, mas o sorriso acolhedor e simpático atravessa toda a região. Alguns dos principais destinos turísticos de Pushkar, Jaisalmer, Jodhpur e Jaipur estão localizados neste Estado, como também alguns dos melhores santuários da vida selvagem.

A história de Rajastão (Rajasthan) remonta a 5.000 anos do património de paisagem rica que reflete as glórias passadas do Rajas e seus palácios. Enquanto as grandes cidades estão rapidamente se movendo em direção a um estilo de vida ocidentalizado, suas aldeias e periferias ainda mantém as formas tradicionais.

 Melhor época é de agosto a outubro. Rajastão conta também com uma das feiras mais importantes como Pushkar Mela em fevereiro.


Roupas tradicionais da mulher rajastani:

 Ghagra: Usado por todas as mulheres do Rajastão, ghagras são saias longas que chegam até o tornozelo. Com cinturas estreitas, vão se alargando em direção à base. Ao contrário de saias encontradas em qualquer outro lugar, o tecido da barra do ghagra não é dobrado, mas em vez disso, um tecido largo e colorido conhecido como sinjaf é costurado nele para tornar mais resistente. A largura do ghagra e o número de pregas são destinados a indicar a riqueza de quem usa. Muito parecido com o pagari, o ghagra vem em diversos estilos, cores e estampas.



Choli / Kurti / Kurta: A blusa que acompanha o ghagra, cholis são blusas curtas que terminam logo abaixo do busto, enquanto kurtas são mais longas (como uma camisa),vai até a cintura.




 Ghoonghat ( ou odnha) : O ghoonghat é o traje especialidade do Rajastão. Quase como uma dupatta, uma extremidade é tradicionalmente enfiada na ghagra enquanto a outra extremidade é levada por cima da cabeça e do ombro direito.

A razão pela qual muitas cobrem o rosto são diversas, desde religiosos a culturais. Se cobrem para protegerem a pele do forte sol do deserto e da poeira. Muitas são mulheres recatadas e também usam em respeito aos sogros, marido e anciãos dos vilarejos.




As cores e motivos encontrados neles definitivamente dependem da ocasião, casta e status econômico. Eles podem ter trabalho tie-e-die, pode ser uma variedade de cores festivas como laranja, vermelho, amarelo e rosa. Por exemplo, um ghoonghat em amarelo com um desenho de lótus vermelho no centro é chamado de 'pila' e é o tradicional presente que os pais dão a sua filha quando nasce um filho.

Enquanto as mulheres urbanas do Rajastão tem seus guarda-roupas completamente ocidentalizados, as mulheres das áreas rurais, menos afluentes continuam a vestir com o traje tradicional. Variações no entanto surgiram na utilização de novos tecidos, estampas e acessórios.

































2 comentários:

  1. wooooow! Adoro as cores e a cultura do Rajastão, as roupas das mulheres são realmente encantadoras!!
    Adoro essas saias longas com cores fortes e os acessórios tão ricamente elaborados. As mulheres nômades têm uma beleza misteriosa...
    Bjs da Pérsia

    Janaina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente são muito lindos os detalhes! Eu ia falar a mesma coisa sobre a beleza delas..é algo misterioso e a cor dos olhos fora do comum!!
      Beijos!!

      Excluir